Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/9295
Título: Relações políticas e tradição romana na retórica empregada por Agostinho na obra De Civitate Dei (412-426)
Autor(es): LIMA, B. S.
Orientador: LEITE, L. R.
Palavras-chave: Agostinho
De Civitate dei
Cidade de Deus
Data do documento: 13-Abr-2018
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: LIMA, B. S., Relações políticas e tradição romana na retórica empregada por Agostinho na obra De Civitate Dei (412-426)
Resumo: O presente estudo analisa o livro De Civitate Dei escrito por Agostinho de Hipona entre 412 426 E.C sob a perspectiva das relações políticas e tradições romanas relatadas no discurso retórico e ressaltando a visão do texto que enfoca a imagem da Cidade de Deus sobre a cidade de Roma. O problema formulado questiona a retórica arrumada ao longo da obra tendo em vista a hipótese de que a Roma construída no texto de Agostinho atende a um objetivo que é servir de defesa contra a acusação vinda dos romanos pagãos de que a invasão de Roma foi culpa dos romanos não cristãos. O objetivo deste estudo é mostrar a construção das tradições romanas e das relações políticas na retórica de Agostinho como uma abordagem do documento para discutir aspectos históricos do De Civitate Dei através das contribuições teóricas e metodológicas da História Social. Esta discussão incidirá nos conceitos desenvolvidos por Max Weber, Serge Bertein, Roger Chartier e Pierre Bourdier. Faz uso da metodologia da análise do discurso francês de acordo com especialista em análise do discurso Dominique Maingueneau.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/9295
Aparece nas coleções:PPGHIS - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_9712_DISSERTAÇÃO - BRUNO SOARES.pdf782.43 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.