Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/9346
Título: Áreas de contribuição e aporte hidrossedimentológico no reservatório de Duas Bocas (ES)
Autor(es): CUPERTINO, W.
Orientador: MARCHIORO, E.
Data do documento: 22-Fev-2018
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: CUPERTINO, W., Áreas de contribuição e aporte hidrossedimentológico no reservatório de Duas Bocas (ES)
Resumo: O presente trabalho teve como finalidade distinguir as áreas de contribuição com o aporte hidrossedimentológico do Reservatório de Duas Bocas, Cariacica (ES), considerando dados morfométricos, precipitação, vazão dos córregos tributários, sedimentos em suspensão (C ss ), granulometria e morfoscopia dos sedimentos depositados no reservatório. A Reserva Biológica de Duas Bocas (Rebio) possui 2910 ha, com vegetação caracterizada como Floresta Ombrófila Densa (FOD) submontana e montana, com ampla diversidade biológica em bom estado de conservação. Para o desenvolvimento deste trabalho, inicialmente foram instalados pluviômetros na cabeceira da bacia hidrográfica e na represa. No exutório dos córregos Pau Amarelo, Naiá-Assú e Panelas foi realizado o monitoramento de vazão e coleta de água para análise da C ss . A vazão foi mensurada utilizando o equipamento Flow Tracker (Acoustic Doppler Velocimeter). Para a realização da distribuição granulométrica, da análise morfoscópica e textura dos sedimentos do Reservatório de Duas Bocas, foram coletadas 51 amostras, distribuídas em diferentes pontos. Feita a caracterização morfométrica das três bacias hidrográficas, os resultados conferem à bacia do córrego Pau Amarelo uma maior propensão à produção de sedimentos e descarga líquida, em função da área, densidade de rios, comprimento do canal principal, ordem dos canais e número de nascentes. Além disso, a morfometria indicou que as bacias da Rebio de Duas Bocas possuem formato alongado, demonstrando pouca propensão a inundações, enchentes e relevo bastante dissecado. A mensuração dos valores de precipitação, vazão e C SS demonstrou que a bacia do córrego Pau Amarelo possui as maiores médias no tocante a descarga líquida e produção de sedimentos, sendo que, as bacias dos córregos Naiá-Assú e Panelas se equivalem nas médias encontradas. Em relação à distribuição granulométrica do reservatório da Rebio de Duas Bocas, as análises estatísticas demonstraram que, tanto as frações grossas como as lamosas possuem grau de seleção moderada e muito pobremente selecionada. As frações grossas estão distribuídas, principalmente, nas desembocaduras do reservatório, em ambientes de maior energia para o transporte e, as frações lamosas encontram-se na passagem do processo deposicional fluvial para o ambiente lacustre. A morfoscopia dos grãos do reservatório indicou que, em geral, os grãos possuem grau de arredondamento subanguloso, variando as porcentagens entre os pontos e, demonstrando que esses grãos foram inseridos recentemente no ciclo sedimentar. Palavras-Chave: Bacia hidrográfica; Morfometria; Sedimento.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/9346
Aparece nas coleções:PPGGEO - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_11843_DissertacaoWallaceCupertino.pdf4.54 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.