Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/9384
Título: Racismo, negação e discurso: uma análise crítica de dois eventos ligados a práticas racistas na mídia brasileira
Autor(es): EGIDIO, P. M. F.
Orientador: TOMAZI, M. M.
Data do documento: 1-Ago-2016
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: EGIDIO, P. M. F., Racismo, negação e discurso: uma análise crítica de dois eventos ligados a práticas racistas na mídia brasileira
Resumo: Esta dissertação tem como principal objetivo analisar, no discurso de uma notícia e de uma postagem no Facebook, ambas referentes a eventos que envolvem práticas racistas, assim como em seus respectivos comentários, como se deu o uso de estratégias linguísticas que favorecem a negação do racismo, investigando como a mídia e os usuários da internet se utilizaram dessas estratégias de negação e examinando as divergências e convergências entre estes discursos. Os discursos mencionados compõem os nossos corpora de estudo, a saber, uma notícia, publicada no site G1, sobre comentários de teor racista direcionados à jornalista Maria Júlia Coutinho e os primeiros 100 comentários sobre a postagem, e a postagem do humorista Fernando Meirelles sobre a polêmica que envolveu uma criança negra, que foi fantasiada pelo pai como um macaco, assim como os primeiros 100 comentários. O aporte teórico que sustenta nossa pesquisa encontra amparo nos Estudos Críticos do Discurso, sobretudo nas pesquisas de van Dijk sobre racismo (2008; 2012a) e em sua abordagem sociocognitiva dos estudos do discurso (2012b). Contamos ainda com o apoio de Domingues (2003), Fernandes (2008), Guimarães (1995/1996; 2002; 2009), Ribeiro (1995), entre outros autores da Sociologia e da Antropologia, em seus estudos sobre o racismo no Brasil, bem como Moscovici (2003), para o estudo das Representações Sociais. Como escolha metodológica para análise dos corpora, utilizaremos as estratégias e categorias propostas por van Dijk (2012a; 2012b) sobre polarização e negação do racismo. Com relação aos resultados desta pesquisa, em ambos os casos, encontramos marcas de negação do racismo, entretanto, no primeiro evento, as negações são mais sutis, por conta de questões contextuais que iremos discutir ao longo do trabalho. Ao final desta pesquisa, verificamos que, nesses eventos, ocorreu, de fato, a legitimação do discurso racista, por meio da negação discursiva do racismo. Palavras-chave: Racismo. Negação. Mídia. Discurso. Sociocognitivismo.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/9384
Aparece nas coleções:PPGEL - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_10082_Dissertação - Priscila Mion Ferreira Egidio.pdf2.75 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.