Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/9384
Título: Racismo, negação e discurso : uma análise crítica de dois eventos ligados a práticas racistas na mídia brasileira
Autor(es): Egidio, Priscila Mion Ferreira
Orientador: Tomazi, MichelineMattedi
Data do documento: 1-Ago-2016
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: Esta dissertação tem como principal objetivo analisar, no discurso de uma notícia e de uma postagem no Facebook, ambas referentes a eventos que envolvem práticas racistas, assim como nos respectivos comentários feitos pelos seus leitores, como se deu o uso de estratégias linguísticas que favorecem a negação do racismo, investigando como a mídia e os usuários da internet utilizaram essas estratégias de negação e examinando as divergências e convergências entre estes discursos. Os discursos mencionados compõem os nossos corpora de estudo, a saber, uma notícia, publicada no site G1, sobre uma prática de cunho racista direcionada à jornalista Maria Júlia Coutinho – e os primeiros 100 comentários sobre a notícia, e a postagem do humorista Fernando Meirelles na rede social Facebook, sobre a polêmica que envolveu uma criança negra, que foi fantasiada pelo pai como um macaco – assim como os primeiros 100 comentários sobre a postagem. O aporte teórico que sustenta nossa pesquisa encontra amparo nos Estudos Críticos do Discurso, sobretudo nas pesquisas de van Dijk sobre racismo (2008; 2012a) e em sua abordagem sociocognitiva dos estudos do discurso (2012b). Contamos ainda com o apoio de Domingues (2003), Fernandes (2008),Guimarães (1995/1996; 2002; 2009; 2015), Ribeiro (1995), entre outros autores da Sociologia e da Antropologia, em seus estudos sobre o racismo no Brasil, bem como Moscovici (2003), para o estudo das Representações Sociais. Como escolha metodológica para análise doscorpora, utilizaremos as estratégias e categorias propostas por van Dijk (2012a; 2012b) sobre polarização e negação do racismo. Com relação aos resultados desta pesquisa, em ambos os casos, encontramos marcas de negação do racismo, entretanto, no primeiro evento, as negações são mais sutis, por conta de questões contextuais que iremos discutir ao longo do trabalho.Ao final desta pesquisa, verificamosque, nesses eventos, ocorreu, de fato, a legitimação do discurso racista, por meio da negação discursiva do racismo.
This dissertation has as its principal objective to analyze, in the discourse of a news story and a posting on Facebook, both related to events involving racial practices, as well as in their respective comments, how the use of linguistic strategies occurred favoring the denial of racism, investigating how the media and internet users employ these denial strategies and examining the differences and similarities between these discourses.The aforementioned discourses consist our corpora, namely a news piece published on the G1 website about practices embedded with racist content directed to the journalist Maria Julia Coutinho and the first 100 comments on the piece, and post by the humorist Fernando Meirelles on the controversy that involved a black child, who was dressed up by its father as a monkey, as well as the first 100 comments on the post. We draw upon the theoretical framework of the Critical Discourse Studies, especially van Dijk’ s research on racism (2008, 2012a) and his socio-cognitive approach to discourse studies (2012b). We also draw upon Domingues (2003), Fernandes (2008), Guimarães (1995-; 2002; 2009), Ribeiro (1995), among other authors of Sociology and Anthropology, in their studies of racism in Brazil, and Moscovici (2003), for the study of social representations. As a methodological choice for analysis of corpora, we use the strategies and categories proposed by van Dijk (2012a; 2012b) on polarization and denial of racism. Regarding the results of this research, in both cases, we find racism denial marks, however, in the first event, the denials are subtler, because of contextual issues that will be discussed later in depth. At the end of this research, we found that in these events, in fact, the legitimization of racist discourse occurred, through the discursive denial of racism.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/9384
Aparece nas coleções:PPGEL - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_10082_Dissertação - Priscila Mion Ferreira Egidio.pdf2.75 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.