Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/9386
Título: Cooperação em Jogo no Jornalismo? Uma análise da Interação Fonte Off e Jornalista.
Autor(es): MARLOW, R. M.
Orientador: LINS, M. P. P.
Data do documento: 1-Dez-2016
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: MARLOW, R. M., Cooperação em Jogo no Jornalismo? Uma análise da Interação Fonte Off e Jornalista.
Resumo: Estudos linguísticos defendem a comunicação humana como um processo de interação e cooperação entre interactantes. A Pragmática da linguagem propõe perspectivas teóricas que são tentativas de base empírica de descrição do processamento cognitivo sociolinguístico. Este trabalho propõe-se a estudar as interações jornalista e fonte off com fins de produção de notícias de jornal impresso. O interesse se dá pelo estranhamento de que informações de fontes anônimas sejam veiculadas nos jornais, configurando, preliminarmente, uma cooperação em jogo: da parte da fonte off, por não permitir a revelação de sua identidade, assim eximindo-se da responsabilidade e das consequências, as quais recaem sobre o jornalista e/ou empresa de comunicação; e da parte do jornalista, em relação ao leitor do jornal impresso, pois, ao publicar conteúdo de fonte anônima, o jornalista legitima informação de autoria sigilosa, o que torna questionáveis os valores creditados ao jornalismo, como: ética, imparcialidade e veridicidade. A pesquisa busca compreender aspectos das esferas jornalística e política que contribuem para o entendimento da interação objeto de análise e considera as teorias do Princípio da Cooperação, de Paul Grice (1975), e do Princípio da Relevância, de Dan Sperber e Deirdre Wilson (1995), aplicando-as a 162 ocorrências do off em notícias políticas do Jornal A Tribuna, do Estado do Espírito Santo, referentes aos pleitos eleitorais dos anos 2012 e 2014. Como resultado, o off não configura em si quebra do princípio da cooperação entre os interactantes e destes em relação ao leitor do jornal impresso, visto que a aparente ruptura é um recurso do locutor para implicar conteúdo além da sentença linguística, numa expectativa de que o interlocutor fará as inferências cognitivas necessárias à compreensão e à manutenção da interação, configurando-se a cooperação. A relevância da informação do off, por sua vez, é buscada e construída cognitivamente pelo leitor, considerando contextos sociais e políticos, bem como interesses de cada um dos envolvidos: fonte off, jornalista-empresa de comunicação e leitor-consumidor. Palavras-chave: Interação. Off. Notícia política. Cooperação. Relevância.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/9386
Aparece nas coleções:PPGEL - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_10396_2017 MESTRADO ENTREGA.pdf104.06 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.