Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/9391
Título: A "graça" no campo da religião:uma análise retórica da pregação de Cláudio Duarte
Autor(es): FREITAS, F. C.
Orientador: CARMELINO, A. C.
Data do documento: 22-Fev-2017
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: FREITAS, F. C., A "graça" no campo da religião:uma análise retórica da pregação de Cláudio Duarte
Resumo: RESUMO O campo da religião tende a se caracterizar pelo tom de seriedade, não de humor. Perceber a presença e disseminação do humor em uma prática social religiosa, caso da pregação, que lida com questões relacionadas ao sagrado e, portanto, consideradas sérias, foi a motivação principal para a realização desta dissertação. Nesse sentido, esta pesquisa tem por objetivo central investigar a função e a relevância do humor na pregação religiosa Reconstruindo as verdades de Deus, proferida pelo pastor Cláudio Duarte. Considera-se a hipótese de que o humor é de extrema importância na pregação, visto que tem a função de contribuir para a eficácia do processo persuasivo. Os aparatos teóricos que fundamentam este estudo são da retórica aristotélica (ARISTÓTELES, 2000; 2011), da Nova Retórica (PERELMAN; OLBRECHTS-TYTECA, 2005; REBOUL, 2004; MEYER, 2007; FERREIRA, 2010), de teóricos que abordam questões sobre humor (TRAVAGLIA,1992; BERGSON, 2007; PROPP, 1992; PERELMAN; OLBRETCHTS-TYTECA, 2005; CARMELINO, 2009; 2012), do campo da religião (CITELLI, 2005; NASCIMENTO, 2012; FIGUEIREDO; RODRIGUES, 2008) e do gênero pregação (FIGUEIREDO et al., 2009). As análises permitiram verificar algumas técnicas de produção do humor usadas de forma mais recorrente, caso da figura de comunhão alusão, dos argumentos da contradição e da incompatibilidade, de reciprocidade, de comparação e pragmático. Além disso, as escolhas lexicais e os elementos prosódicos mostraram-se de grande relevância para a argumentação e a construção do humor. Também foi possível observar que, por meio do logos, o orador constrói a imagem (ethos) de sério, informado, líder, irreverente e humilde, além de mover paixões (pathos) como a calma, o amor, a compaixão, a alegria, a confiança e o temor. Desse modo, o humor presente na pregação de Duarte não é usado de forma despretensiosa; na verdade, constitui um recurso que contribui de forma eficiente para o discurso do orador a fim de alcançar a adesão do auditório. Palavras-chave: Retórica. Argumentação. Humor. Religião. Pregação. Cláudio Duarte.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/9391
Aparece nas coleções:PPGEL - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_10628_Dissertação_FRANCIELY (1).pdf1.03 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.