Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/9393
Título: A regência variável do verbo de movimento ir na cidade de Vitória-ES
Autor(es): Citeli, Bárbara Gomes
Orientador: Tesch, Leila Maria
Data do documento: 16-Fev-2017
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: Baseando-se nas abordagens teóricas propostas pela Sociolinguística Variacionista, este estudo consiste na análise da variação entre as preposições regentes do verbo ir com sentido de movimento a, para e em, presentes na fala de moradores da cidade de Vitória, localizada no estado do Espírito Santo. Para o desenvolvimento desta pesquisa, foram analisadas quarenta e seis entrevistas que compõem a amostra PortVix “O português falado na cidade de Vitória”. Inicialmente consideramos as hipóteses de que este fenômeno não ocorre de maneira aleatória e que a preposição em, forma considerada não-padrão pelas gramáticas normativas, ocorre com maior frequência nos dados de fala, visto que esta preposição está sendo usada cada vez mais pelos falantes da língua portuguesa. Diante destas questões, procuramos investigar quais fatores linguísticos e extralinguísticos contribuem para que essa variação ocorra, analisando estatisticamente os dados através do programa computacional GoldVarb X (SANKOFF; TAGLIAMONTE; SMITH, 2005) e posteriormente comparando os resultados obtidos com os de pesquisas realizadas sobre o mesmo fenômeno com diferentes amostras do Português Brasileiro. Os resultados mostraram que a preposição para é a mais utilizada como regente do verbo de movimento ir pelos informantes da comunidade de fala capixaba, seguida das preposições em e a. Além disso, constatamos que as variáveis linguísticas Grau de Definitude, Configuração do Espaço e Narratividade do Discurso e as variáveis sociais Faixa etária e Escolaridade se mostraram significantes em relação à regência variável do verbo de movimento ir, visto que foram selecionadas como estatisticamente relevantes para o fenômeno analisado. Cabe salientar que o presente estudo colabora para as discussões sobre o fenômeno de variação na regência do verbo de movimento ir, pois lança novas discussões sobre tal fenômeno e compara sua atuação em diferentes partes do Brasil.
Based on the theoretical approaches proposed by Variationist Sociolinguistics, this study consists of the analysis of the variation among the regent prepositions of the verb “ir” with the meaning of movement “a, para e em”, which are present in the talk of residents of the city of Vitoria, located in the state of Espírito Santo. For the development of this research, forty-six interviews were analyzed that make up the sample PortVix "Portuguese spoken in the city of Vitoria”. Initially we consider the hypothesis that this phenomenon does not occur in a random way and that the preposition “em”,, considered a non-standard form by normative grammars occurs more frequently in the speech data, since this preposition is being more and more used by the speakers of Portuguese language. Due to this, we try to investigate which linguistic and extralinguistic factors contribute to this variation, by statistically analyzing the data through the GoldVarb X computer program (SANKOFF; TAGLIAMONTE; SMITH, 2005) and later we compare the results obtained with the research carried out on the Same phenomenon with different samples of Brazilian Portuguese. The results showed that the preposition”para” is the most used as the main regent of the verb of movement “ir” by the informants of the Speech Capixaba community, followed by the prepositions “em” and “a”. In addition to this, we found out that the linguistic variables Degree of Definiteness, Spatial Configuration and Speech Narrativity and social variables Age Range and Schooling were significant in relation to the variable regency of the movement verb “ir”, since they were selected as statistically relevant for the Phenomenon analyzed. It should also be noted that the present study contributes to the discussions about the phenomenon of variation in the regency of the verb of movement “ir”, because it launches new discussions about this phenomenon and compares its performance in different parts of Brazil.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/9393
Aparece nas coleções:PPGEL - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_10676_DISSERTAÇÃO FINAL - APOS REVISÃO.pdf1.5 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.