Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/9437
Título: PROPOSTA METODOLÓGICA PARA A PRÉ-SELEÇÃO DE SISTEMAS DE TRATAMENTO DE ESGOTO NO ÂMBITO DE BACIAS HIDROGRÁFICAS
Autor(es): FANTIN, L. L. D.
Orientador: REIS, J. A. T.
Palavras-chave: 1
Água - Qualidade
2
Água - Qualidade - Modelos matemátic
Data do documento: 27-Jun-2016
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: FANTIN, L. L. D., PROPOSTA METODOLÓGICA PARA A PRÉ-SELEÇÃO DE SISTEMAS DE TRATAMENTO DE ESGOTO NO ÂMBITO DE BACIAS HIDROGRÁFICAS
Resumo: Lançamento de esgotos sanitários em corpos dágua é a causa de um dos principais problemas de degradação ambiental. A implantação de estações de tratamento destes efluentes constitui a alternativa mais comum para redução e controle da consequente poluição. O processo de seleção de uma estação de tratamento de esgoto é complexo quando observado do ponto de vista de uma bacia hidrográfica, onde existem múltiplos lançamentos apresentando diferentes cargas e corpos dágua com diferentes capacidades de assimilação. Neste contexto, a presente pesquisa tem como objetivo estabelecer metodologia para a pré-seleção de alternativas de tratamento de esgoto no âmbito de bacias hidrográficas. A proposta metodológica envolve o uso combinado de modelo de qualidade de água, técnica de otimização e um conjunto de critérios de natureza técnica e econômica associados aos diferentes sistemas de tratamento de esgotos. Modelo de qualidade de água e Algoritmo Genético foram combinados em ambiente computacional do software MatLab e permitiram minimização de soma das eficiências das estações de tratamento consideradas. Dois diferentes objetivos de otimização foram considerados. O primeiro objetivo buscou a minimização do somatório de eficiências de tratamento no âmbito da bacia hidrográfica estudada. O segundo buscou a equidade entre as eficiências dos diferentes sistemas de tratamento. Para avaliação da metodologia proposta foram considerados diferentes cenários de disposição de efluentes na bacia hidrográfica do rio Pardo, importante afluente do rio Itapemirim, curso dágua da porção sul do estado do Espírito Santo. Os resultados indicaram que o modelo de otimização que buscou a minimização das eficiências de tratamento no âmbito da bacia, permitindo uso da capacidade de autodepuração dos cursos dágua, selecionou sistemas de tratamento que variaram da combinação de reatores UASB e lagoas de polimento a sistemas de infiltração lenta, alternativas de tratamento que apresentaram menores estimativas de custos presentes líquidos. A incorporação da equidade entre os sistemas de tratamento aumentou significativamente os custos presentes líquidos totais associados ao tratamento de esgoto no âmbito da bacia hidrográfica.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/9437
Aparece nas coleções:PPGEA - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_10245_Dissertação - Lucas_Luiz_Dall_Orto_Fantin.pdf2.77 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.