Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/9523
Título: REDE DE ORGANIZAÇÕES DE CATADORES NO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO: MODELAGEM MATEMÁTICA PARA AVALIAÇÃO DE CENÁRIOS DO PROBLEMA DE LOCALIZAÇÃO
Autor(es): GARCIA, M. C. D.
Orientador: SIMAN, R. R.
Data do documento: 11-Out-2016
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: GARCIA, M. C. D., REDE DE ORGANIZAÇÕES DE CATADORES NO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO: MODELAGEM MATEMÁTICA PARA AVALIAÇÃO DE CENÁRIOS DO PROBLEMA DE LOCALIZAÇÃO
Resumo: A Política Nacional de Resíduos Sólidos atribui destaque à importância das organizações de catadores na gestão integrada dos resíduos sólidos urbanos recicláveis, estabelecendo prioridade na participação destas nos sistemas de coleta seletiva e logística reversa. No entanto, somente organizando-se em redes é possível alcançar eficiência de mercado ao atender à indústria de reciclagem comercializando grandes volumes de materiais. Desta forma, o presente trabalho tem como objetivo definir a localização de centrais de transbordo e armazenamento de resíduos recicláveis para uma rede de organizações de catadores no Espírito Santo por meio de um modelo matemático de Programação Linear Inteira Mista (PLIM) de dupla camada. Para tal, o presente estudo procurou avaliar o efeito da estratégia de estimativa da geração de resíduos sólidos recicláveis; das metas de recuperação de recicláveis propostas pela minuta de Plano Nacional de Resíduos Sólidos; bem como da capacidade de transporte de caminhões no resultado financeiro de uma rede logística reversa de resíduos sólidos recicláveis secos. Assim, percebeu-se que o efeito da estratégia de estimativa de geração de resíduos pode impactar em um resultado financeiro da rede logística da ordem de 61%, o que acarretaria em uma diferença de arrecadação de aproximadamente R$ 58 mil por semana. Uma meta de recuperação da fração reciclável de 30% para 2035 refletiu em um resultado financeiro de aproximadamente R$ 467 mil/semana. Verificou-se também que a partir de projeções de metas acima 40% de recuperação em 2035, inicia-se o protagonismo das micro e pequenas empresas no mercado de recicláveis capixaba (podendo alcançar 62% das empresas que comercializavam resíduos na rede proposta), devido a verificação de excedentes das grandes empresas recicladoras capixabas. Para os casos analisados, os custos de transporte podem chegar a 33% em relação aos custos totais, para frotas homogêneas de caminhões com 16 t. Com relação ao percentual de ocupação de carga, verificou-se que caminhões de 10 t e 21 t são indicados para municípios de menor e maior geração, respectivamente. Em todos os cenários avaliados, o resultado financeiro da rede de organizações de catadores foi positivo, variando de R$ 4,8 a 44,1 milhões anuais.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/9523
Aparece nas coleções:PPGESA - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_10362_MARCUS GARCIA_Dissertação_Final_v5.pdf5.26 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.