Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/9525
Título: ANÁLISE DO GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS EM MICRO E PEQUENAS EMPRESAS DO SETOR DE MÓVEIS DE MADEIRA DA GRANDE VITÓRIA - ES
Autor(es): CAETANO, M. D. D. E.
Orientador: SILVA-FILHO, G.
Palavras-chave: Gerenciamento de resíduos sólidos
Produção mais Limpa
Móve
Data do documento: 17-Mar-2017
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: CAETANO, M. D. D. E., ANÁLISE DO GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS EM MICRO E PEQUENAS EMPRESAS DO SETOR DE MÓVEIS DE MADEIRA DA GRANDE VITÓRIA - ES
Resumo: Este trabalho objetivou investigar o gerenciamento de resíduos sólidos em quatro empresas fabricantes de móveis de madeira da região da Grande Vitória ES, sendo duas microempresas e duas empresas de pequeno porte, e propor ações com base nos conceitos e estratégias da Produção mais Limpa e nas diretrizes da Política Nacional de Resíduos Sólidos. Primeiro, selecionaram-se quatro empresas do setor de móveis para realização de visitas in loco, com aplicação de questionário semiaberto e entrevistas semi-estruturadas, a fim de se levantar o quantitativo das matérias-primas e insumos utilizados e dos resíduos gerados no processo de produção de móveis de cada empresa, os procedimentos adotados no gerenciamento de resíduos sólidos, os aspectos ambientais, sociais e econômicos relacionados à geração de resíduos em cada empresa. As empresas foram comparadas com relação a essas variáveis e identificou-se a mais eficiente na conversão de suas matérias-primas em produtos acabados e a com o melhor gerenciamento de resíduos sólidos. Em seguida, propuseram-se soluções sustentáveis para a não geração, redução, reutilização, reciclagem, tratamento e destinação final adequada dos resíduos gerados. Verificou-se que mais de 280 toneladas de resíduos sólidos foram geradas pelas quatro empresas no ano de 2014, sendo a maior parte (mais de 90%) formada por restos de madeira (cavacos e maravalhas) e serragem/pó. A empresa que apresentou melhor gerenciamento de resíduos sólidos foi a Empresa 3 e a Empresa 2 apresentou a melhor eficiência no processo produtivo, ambas empresas de pequeno porte, o que endossa estudos de diversos autores sobre o grau de adoção de práticas ambientais proativas estar relacionado ao tamanho da empresa - quanto maior a organização, mais propensa ela é a adotar tais práticas.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/9525
Aparece nas coleções:PPGESA - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_11040_Dissertação Miraya.pdf3.21 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.