Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/9799
Título: Efeito do Tempo de Exposição nas Temperaturas de 645°c e 820°c na Corrosão Localizada do Aço Inoxidável Duplex uns S31803 Avaliado Por Espectroscopia de Impedância Eletroquímica
Autor(es): FARIA, E. S.
Orientador: MACEDO, M. C. S.
Palavras-chave: Aço Inoxidável Duplex UNS S31803
Corrosão
Sensitização
Data do documento: 18-Set-2015
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: FARIA, E. S., Efeito do Tempo de Exposição nas Temperaturas de 645°c e 820°c na Corrosão Localizada do Aço Inoxidável Duplex uns S31803 Avaliado Por Espectroscopia de Impedância Eletroquímica
Resumo: Na presente dissertação foram avaliadas diferentes técnicas eletroquímicas visando detectar a suscetibilidade à corrosão do aço inoxidável dúplex UNS S31803. Este aço foi estudado na condição como recebido (CR) e após tratamento térmico nas temperaturas de 645°C e 820°C, por tempos que variam de 4 horas, 8 horas e 12 horas. Estes tratamentos levam à precipitação, principalmente, da fase sigma, e também, de carbonetos e nitretos de cromo. Foi preparada um solução de 2M H2SO4 + 0,5M NaCl + 0,01M KSCN para então ser conduzido ao ensaio de polarização de reativação potenciocinética de ciclo duplo (DL-EPR) e a espectroscopia de impedância eletroquímica (EIE) após o potencial de corrosão (OCP) e logo após a formação de filme que acontece no final da ativação do ensaio de ciclo duplo. Nos ensaios de DL-EPR foi constatado a presença de picos de reativação nas amostras de 645°C e 820°C devido à sensitização dos materiais. Nos ensaios de impedância, valores inconsistentes para a resistência de transporte de carga (Rct), além de um alto valor para elementos de fase constante (CPE) para amostra tratada a 645°C que indicaria que há mais transporte de íons nessas amostras do que na amostra tratada a 820°C, e também valores de indutância (L) e de resistência de adsorção (Rads) maiores para as amostras tratadas do que para amostra CR leva a uma falsa impressão que a amostra tratada a 820°C possui uma resistência à corrosão melhor do que a amostra CR. Diante desse fato, uma correção foi proposta na área sujeita à corrosão para que os valores estejam mais plausíveis com o contexto real. Palavras chave: Aço Inoxidável Duplex UNS S31803. Corrosão. Sensitização. Impedância.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/9799
Aparece nas coleções:PPGEM - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_9255_EDUARDO SARCINELLI FARIA.pdf2.74 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.