Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/9961
Título: Estudos ecofisiológicos em arbóreas do manguezal do Rio Mucuri - BA
Autor(es): Rocha, Andréa Campos
Orientador: Cuzzuol, Geraldo Rogério Faustini
Palavras-chave: Ciclagem de nutrientes
Laguncularia racemos
Rhizophora mangle
Avicennia germinans
Variação sazonal
Data do documento: 4-Mar-2008
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: No presente estudo foi investigada a influência da variação da flutuação da vazão do rio Mucuri-BA na composição dos minerais em folhas de Rhizophora mangle, Laguncularia racemosa e Avicennia germinans e nas propriedades físico-químicas de suas respectivas rizosferas. Foram demarcadas três estações de domínio monoespecífico e monitoradas 10 árvores de cada espécie, sendo cinco da região ribeirinha e cinco da região de bacia. Determinaram-se as concentrações dos macros e micronutrientes foliares e do sedimento das rizosferas, bem como o teor de M.O., pH e as frações granulométricas dos sedimentos. O delineamento experimental foi inteiramente casualizado em esquema fatorial (3 x 2 x 2), envolvendo três espécies, duas regiões fisiográficas (ribeirinha e bacia) e duas épocas do ano (maior e menor vazão do rio). A granulometria variou entre as três espécies analisadas, mas não em relação à vazão do rio, evidenciando que a arquitetura de cada espécie é determinante no aprisionamento e estabilização dos sedimentos. Os parâmetros físico-químicos e os teores dos nutrientes minerais das rizosferas das três espécies também apresentaram variação predominantemente espacial (entre as duas regiões analisadas), evidenciando que as relações entre o sedimento e as plantas são de extrema importância. O pH do sedimento e da água intersticial e a temperatura do sedimento, sendo maiores no mês de maior, isto porque sua relação com o regime hidrológico e a época do ano é estreita. A época de menor vazão do rio concentrou um maior número de macro e micronutrientes do sedimento evidenciando o efeito diluente dos altos níveis pluviais. Devido às características fisiográficas, as regiões de bacia e ribeirinha apresentaram, respectivamente, os maiores valores de macro e micronutrientes. As concentrações 24 de macro e micronutrientes foliares variaram com as épocas de maior e menor vazão do rio, tendo o período seco apresentado os maiores teores, mostrando que as relações entre os fatores climáticos e os sedimentos são importantes na composição química foliar destas espécies. Os resultados descritos neste trabalho demonstraram que os parâmetros físicoquímicos e as concentrações de nutrientes das folhas e dos sedimentos são flutuantes e respondem sazonalmente a fatores ambientais diferentes. Este conhecimento é de suma importância para o entendimento dos processos físicoquímico dos manguezais.
The present study investigated the influence of the Mucuri river flow fluctuation on the mineral composition of leaves and sediments of Rhizophora mangle, Laguncularia racemosa and Avicennia germinans and the physicochemical properties of their respective rizospheres. Three stations were demarcated in a monospecific area and ten trees were monitored, five in the riverside region and five in the bay region. The macronutrient and micronutrient concentrations of the sediment and leaves, and the OM content, pH, and granulometric fractions were determined. The experimental design was completely randomized and used factorial (3x2x2), involving three species, two physiographic regions (riverside and bay), and two seasons of the year (higher and lower flow of the river). Granulometry varied among the three species analyzed but not in relation to the flow of the river, showing that the architecture of each species is crucial in the capture and stabilization of sediments. The physicochemical parameters and the levels of nutrients from rizospheres of the three species also showed predominant spatial variation (between the two regions analyzed) showing that the relation between the sediment and plants is extremely important. The pH of the sediment and water and the sediment temperature were higher in the high flow month, showing that the relationship between hydrological conditions and time of the year is very close. The high flow season concentrated a low number of sediments, macronutrients, and micronutrients showing a dilution effect. Because of the physiographic features, the basin and riverside regions showed, respectively, the highest values of macronutrients and micronutrients. Leaf macronutrient and micronutrient concentrations varied with the seasons of higher and lower river flow, and the dry period presented the highest levels, showing that the relationship between climatic factors and the sediments is important in the leaf chemical composition of these species. The results described in 26 this paper showed that the physicochemical parameters and the concentrations of nutrients from leaves and sediment have seasonal variability and respond to different environmental factors. This knowledge is very important to the understanding of the physicochemical processes of the mangroves.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/9961
Aparece nas coleções:PPGBV - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_2694_Tese Andréa.pdf1.63 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.