Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/9970
Título: EFEITO DA ADUBAÇÃO INORGÂNICA NA FISIOLOGIA E NA ANATOMIA DO PAU-BRASIL (Caesalpinia echinata Lam.)
Autor(es): EMERSON C. CANAL
Orientador: CUZZUOL, G. R. F.
Coorientador: COSTA, A. N.
Data do documento: 22-Fev-2010
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: EMERSON C. CANAL, EFEITO DA ADUBAÇÃO INORGÂNICA NA FISIOLOGIA E NA ANATOMIA DO PAU-BRASIL (Caesalpinia echinata Lam.)
Resumo: RESUMO O pau-brasil (Caesalpinia echinata Lam.) era amplamente distribuído na costa brasileira, na época da colonização portuguesa. O risco da extinção da espécie e a crescente demanda de mudas de espécies florestais nativas têm exigido pesquisas para proporcionar mudas que apresentem crescimento inicial elevado e boa sobrevivência após o plantio. Este trabalho tem como objetivo avaliar o efeito da adubação mineral na fisiologia e na anatomia do pau-brasil. As adubações foram feitas entre o período de Janeiro de 2008 e Abril de 2009 utilizando as seguintes formulações: (NH4)2SO4 (N), P2O5 (P), KCl (K), NPK 04:14:08 e NPK 10:10:10. Foram feitas medidas de crescimento aos 240 e 450 dias após o início da adubação. Mediu-se altura, diâmetro do caule, área foliar e a matéria seca da planta. A partir dessas medidas foram calculadas a partição de biomassa e a taxa de crescimento relativo. Aos 450 dias também foram analisados as concentrações de nutrientes foliares, clorofilas a e b, carotenóides, fluorescência da clorofila a, carboidratos estruturais do caule, lignina do caule e anatomia do xilema. Não houve diferença significativa para a taxa de crescimento relativo e para massa seca total. Os tratamentos com N, NPK 04:14:08 e NPK 10:10:10 estimularam maior desenvolvimento da parte aérea e do caule apresentado maiores valores para a razão de massa do caule. As formulações à base de N proporcionaram também maiores concentrações de N, manganês e pigmentos nas folhas, além, de maiores concentrações de fucose e lignina no caule. O controle e os tratamentos P e K, por outro lado, mostraram maiores valores para a razão de massa da raiz/massa da parte aérea (R/PA); maiores concentrações de glicose estrutural e maior proporção de lignina insolúvel. O tratamento NPK 10:10:10 destacou-se pela menor quantidade de amido, menor quantidade de cristais e menor espessura da parede da fibra. O controle teve maiores valores de comprimento de vasos, fibras do xilema e espessura da parede da fibra. Conclui-se que as mudas desenvolvidas sem adubação são adequadas, uma vez que possui características como maior R/PA, menor custo de produção, melhores qualidade da madeira e maiores concentrações de glicose estrutural no xilema.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/9970
Aparece nas coleções:PPGBV - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_3914_emerson - dissertacao20130704-132419.pdf740.04 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.