Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/9973
Título: Fluorescência da clorofila a em diferentes fases do desenvolvimento e qualidade dos frutos de três genótipos do maracujazeiro cultivados no norte do Estado do Espírito Santo
Autor(es): Valbão, Sigrid Costa
Orientador: Silva, Diolina Moura
Coorientador: Costa, Adelaide de Fátima S. da
Palavras-chave: fotossintese
Data do documento: 13-Fev-2009
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: O objetivo deste trabalho foi o de estudar a cinética da emissão da fluorescência da clorofila a de três genótipos de maracujazeiro cultivados sob condições adversas, no norte do estado do Espírito Santo, e sua relação com a qualidade dos frutos. Dos três genótipos estudados, dois são comercialmente conhecidos: FB 100 (Maguary) e FB 200 (Yellow Master). O terceiro, apresenta casca arroxeada que busca as exigências do mercado de exportação de frutos in natura, neste trabalho chamado de genótipo teste - GT. As plantas foram cultivadas em campo experimental do Instituto Capixaba de Assistência Técnica e Extensão Rural (INCAPER), em Sooretama, ES, e submetidas a quatro manejos de solo: 1= aração e gradagem; 2= aração, gradagem e subsolagem; 3 = aração, gradagem e camalhão; 4 = aração, gradagem, subsolagem e camalhão. As medidas da cinética da emissão fluorescência da clorofila a, foram realizadas mensalmente, desde a fase de produção de muda até a efetiva produção de frutos, usando um fluorômetro portátil (Handy PEA - Hanstech, UK). A eficiência fotoquímica dos três genótipos foi maior enquanto as plântulas estiveram em viveiro. Na transição de viveiro para campo, o genótipo Maguary apresentou maior rendimento quântico efetivo de conversão de energia (FV/F0), maior probabilidade (no tempo zero) de um excitron capturado pelo centro de reação (RC) do fotossistema II (FSII) mover um elétron na cadeia de transporte para além de QA- (ET0/TR0) e maior índice de desempenho (P.I) quando comparado com os genótipos Yellow Master e GT. Ao serem transferidas para o campo, as plântulas do genótipo GT apresentaram os menores valores de ET0/TR0 e de P.I. Os parâmetros de fluorescência evidenciaram o estresse sofrido pelas plântulas no transplantio de viveiro para campo e também na passagem do crescimento vegetativo para o crescimento reprodutivo. Na transição da fase vegetativa para a fase reprodutiva, a eficiência quântica máxima do fotossistema II (FSII) (FV/FM), o fluxo de absorção de energia radiante por centro de reação (ABS/RC), o fluxo de energia capturada por centro de reação no tempo zero (TR0/RC), e o fluxo de transporte de elétrons por centro de reação no tempo zero (ET0/RC), foram semelhantes nos três genótipos. Entretanto, o genótipo GT apresentou maior rendimento quântico máximo efetivo do fotossistema II (FV/F0) e maior índice de desempenho (P.I), provavelmente devido a uma menor dissipação (DI0/RC) da energia absorvida. A razão clorofilas/carotenóides foi, estatisticamente, maior no genótipo GT do que a encontrada nos genótipos FB 100 (Maguary) e FB 200 (Yellow Master) durante a transição de fase vegetativa para reprodutiva, o que evidencia a importância dos pigmentos clorofila b e carotenóides na fotoproteção do fotossitema diretamente relacionado ao maior índice de desempenho (P.I.). As análises de sólidos solúveis (SS) e acidez titulável (AT) dos frutos dos três genótipos de maracujazeiro foram feitas utilizando-se leitura direta do suco em refratômetro digital (Instrutherm, mod. RTD-45) e titulação em NaOH 0,1 N (padronizada), respectivamente. Os resultados mostraram que, no solo com aração, gradagem, subsolagem e camalhão (tratamento 4) as cultivares FB100 e FB200 apresentaram uma relação SS/AT média de 2,8 a 3,7 enquanto que em GT a média foi de 2,6. Apesar de apresentar excelentes características fisiológicas e agronômicas, estes resultados indicam o melhor sabor para consumo in natura nas duas cultivares já bem estabelecidas no estado do Espírito Santo.
The objective of this work was to study the chlorophyll a fluorescence emission kinetics of three passion fruit genotypes cultivated on adverse conditions in the north of Espírito Santo; and its association with the quality of the fruits. Two of the three studied genotypes are commercially known: FB 100 (Maguary) and FB 200 (Yellow Master). The third one presents purplish skin, suitable for the in nature fruits exportation marketing, in this work it is called test genotype – GT. The plants were cultivated in an experimental field of the Instituto Capixaba de Assistência Técnica e Extensão Rural (INCAPER), in Sooretama, ES, and submitted to four field treatment: 1= plowing and harrowing; 2= plowing, harrowing andsubsoiling; 3= plowing, harrowing and ridge; 4= plowing, harrowing, subsoiling and ridge. The chlorophyll a kinetics emission was measures monthly, since the seedlingsproduction stage until the fruits production stage, using a portable Fluorometer (Handy PEA - Hanstech, UK). The photochemical efficiency of the three genotypes was better when the plantules were in the nursery. In the nursery to field transition, the Maguary genotype was evidenced for a larger quantum output of energy conversion (FV/F0), more probability (in zero time) of a captured excitron by the photosystem II (PSII) reaction center (RC) to move an electron in the chamber transport to beyond than QA- (ET0/TR0) and a higher performance index (P.I), when compared with Yellow Master and GT genotypes. When the plants were transferred to the field, the GT genotype seedlings presented lower values of ET0/TR0 and of P.I. The fluorescence parameters turned evident the stress that those seedlings suffered when the transplantation occurred between the nursery and the field and on the vegetative growing to the reproductive growing change. In the vegetative phase to the reproductive phase transition, the photosystem II (PSII) maximum quantum efficiency (FV/FM), the radiant energy absorption flow per reaction center (ABS/RC), the reaction of the captured energy in zero time (TR0/RC), and the electron transportation flow per reaction center in zero time (ET0/RC), were similar in the three genotypes. However, the GT genotype showed a higher PSII effective maximum quantum yield (FV/F0) and high performance index (P.I), probably because the absorbed energy dissipation (DI0/RC) was smaller. The average rate among chlorophyll/carotenoid was, statistically, higher in GT genotype than those that were found in FB 100 (Maguary) and FB 200 (Yellow Master) genotypes during the transition from vegetative to reproductive stage, which turns evident the chlorophyll b and carotenoids pigments importance in the photoprotection of the photosystem that were directly related to the superior performance index (P.I.). The analysis of the soluble solids (SS) and titratable acidity (AT) of the three genotypes of the passion fruit were made using a direct reading of the juice with a digital refractometer (Instrutherm, mod. RTD-45) and titration with NaOH 0,1 N (default), respectively. The results showed that, in a plowed, harrowed, subsoiling and ridge field (treatment number 4) the FB100 and FB200 cultivars showed a SS/AT rate average among 2,8 to 3,7 as long as in GT the average rate was 2,6. In spite of the excellent physiological and agronomical characteristics, these results represent a superior tasteto in nature consume in the two cultivars that are already established in the state of Espírito Santo.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/9973
Aparece nas coleções:PPGBV - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_4385_DISSERTAÇÃO.pdf945.77 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.