Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/9978
Título: AVALIAÇÃO GENOTÓXICA E MUTAGÊNICA DO ÓLEO ESSENCIAL DE Schinus terebinthifolius E ESTUDO DE SUA AÇÃO ANTIFÚNGICA CONTRA Colletotrichum gloeosporioides in vitro E in vivo.
Autor(es): GABRIELA DE A. GRIPPA
Orientador: MATSUMOTO, S. T.
Data do documento: 16-Fev-2009
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: GABRIELA DE A. GRIPPA, AVALIAÇÃO GENOTÓXICA E MUTAGÊNICA DO ÓLEO ESSENCIAL DE Schinus terebinthifolius E ESTUDO DE SUA AÇÃO ANTIFÚNGICA CONTRA Colletotrichum gloeosporioides in vitro E in vivo.
Resumo: RESUMO A espécie Schinus terebinthifolius é uma planta de restinga, popularmente conhecida como aroeira, utilizada tanto na medicina popular como na culinária nacional e internacional. Neste trabalho foi analisado o potencial genotóxico e mutagênico do óleo essencial extraído do fruto desta planta por meio do teste de aberrações cromossômicas em Allium cepa e do teste do micronúcleo em células de ovário de hamster chinês (CHO-K1). Os resultados mostraram que não houve diferenças significativas entre as diferentes concentrações testadas e o controle negativo, o que demonstra uma ausência de efeito genotóxico e mutagênico em ambos os sistemas teste. Pelos resultados obtidos, a utilização deste óleo é segura, quanto à genotoxidade, nas concentrações estudadas (0,05, 0,10, 0,50, 1,00 e 2,39%). Neste trabalho também foi avaliado o potencial genotóxico do surfactante Tween 80, utilizado nas diluições do óleo essencial, por meio do teste de aberrações cromossômicas em A. cepa. Foram avaliadas as concentrações de 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7 e 8%, não sendo encontradas diferenças significativas entre essas e o controle negativo, o que demonstrou uma ausência de efeito genotóxico para o Tween 80. Assim, sugere-se que o Tween 80 possa ser utilizado como surfactante, em testes temporários de genotoxidade, para diluição de substâncias hidrofóbicas em água, pois este não induz aberrações cromossômicas. Outra abordagem deste trabalho foi quanto à avaliação do óleo de S. terebinthifolius para controle do fungo Colletotrichum gloeosporioides in vitro e in vivo. As diferentes concentrações de óleo foram diluídas em Tween 80 a 8%. O óleo foi testado in vitro nas concentrações de 0,05, 0,10, 0,25 e 0,50%, quanto ao índice de velocidade de crescimento micelial em meio de cultura BDA. A inibição do crescimento do fungo foi diretamente proporcional às concentrações, sendo que a concentração de 0,50% inibiu 79,07% do seu crescimento. No teste in vivo foi avaliado o período pós-colheita de frutos de mamoeiro tratados com o óleo a 0,50%. Tais frutos não foram indicados para comercialização, em virtude de características de alta perda de massa fresca, alta firmeza e sintomas de fitotoxidade. Portanto, em virtude da capacidade inibitória do óleo, sugerem-se estudos com o mesmo óleo em frutos menos sensíveis à fitotoxidade.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/9978
Aparece nas coleções:PPGBV - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_4393_Dissertação Gabriela de Almeida Grippa20130704-125811.pdf1.06 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.