Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/9980
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisorFernandes, Valéria de Oliveira-
dc.date.accessioned2018-08-02T00:16:20Z-
dc.date.available2018-08-01-
dc.date.available2018-08-02T00:16:20Z-
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufes.br/handle/10/9980-
dc.publisherUniversidade Federal do Espírito Santopor
dc.titleAlgas epilíticas em um reservatório tropical raso (Vitória, ES) : estrutura e dinâmica em diferentes escalas temporaispor
dc.typemasterThesisen
dc.subject.udc57-
dc.subject.br-rjbnReservatórios-
dc.contributor.memberDias Júnior, Camilo-
dc.contributor.memberRodrigues, Liliana-
dcterms.abstractEsta pesquisa, desenvolvida na lagoa de Captação da central de abastecimento de carros pipa da Prefeitura de Vitória, um reservatório tropical raso, objetivou avaliar mudanças na estrutura e dinâmica da comunidade de algas epilíticas em diferentes escalas temporais (sucessão e períodos hidrológicos), em substrato artificial rochoso. Uma estrutura experimental foi confeccionada, servindo de suporte para os substratos rochosos, e implantada em uma estação amostral no ponto central do reservatório. Em cada período (seco e chuvoso) o experimento durou 61 dias. Determinaram-se: velocidade do vento, intensidade luminosa, profundidade, transparência, zona eufótica, temperatura do ar e da água, condutividade elétrica, sólidos totais em suspensão, turbidez, oxigênio dissolvido, pH, nitrito, nitrato, nitrogênio amoniacal, nitrogênio total kjeldahl, ortofosfato, fósforo total dissolvido e sílica. Os dados climatológicos (pluviosidade e temperatura do ar) foram obtidos na estação meteorológica do Incaper. A estrutura e a dinâmica da comunidade foram avaliadas com base nos seguintes atributos: riqueza de táxons, densidade, abundância, dominância, diversidade específica, eqüitabilidade e biovolume. Foram quantificadas também as concentrações das clorofilas a, b e c, carotenóides e feopigmentos nas algas epilíticas. O período de maior precipitação acarretou em menores valores dos nutrientes nitrogenados e de condutividade elétrica e maior carreamento de material alóctone e turbulência, elevando a turbidez e a concentração de fósforo. De acordo com a resolução CONAMA n° 357/2005, a lagoa de Captação se enquadra na classificação de águas tipo 2 (destinadas a irrigação de parques e jardins) e só não está em conformidade com os padrões de qualidade estabelecidos quanto aos teores de fósforo. Foram registrados 115 táxons com predomínio qualitativo das Classes Cyanophyceae, Chlorophyceae e Bacillariophyceae. A densidade, o biovolume e a concentração dos pigmentos foram crescentes em ambos os períodos, porém o aumento mais expressivo da densidade e dos pigmentos ocorreu no período seco e do biovolume no período chuvoso. Os índices de diversidade e equitabilidade apresentaram variação temporal a curto e longo prazo. Em termos quantitativos, o padrão de sucessão se deu da seguinte forma: colonização inicial de Chlorophyceae, a qual foi substituída por Cyanophyceae nos estágios intermediários e finais. Bacillariophyceae contribuiu nos estágios intermediários, porém de forma mais intensa no período seco. Com relação ao biovolume, a Classe Chlorophyceae se destacou. A variabilidade da comunidade a curto prazo foi determinada por processos autogênicos (competição e limitação por recursos), sendo estes eventos mais acentuados no período seco. A longo prazo, a variação nos índices pluviométricos e na concentração dos nutrientes nitrogenados e fosfatados é que foram determinantes. Os atributos riqueza, densidade e concentração de pigmentos mostraram respostas mais sensíveis a limitação por nitrogênio e aos efeitos perturbatórios que o biovolume, o qual foi mascarado no período chuvoso pela representatividade taxonômica. Palavras-chave: Algas epilíticas. Períodos seco e chuvoso. Sucessão. Reservatório raso. 9 ABSTRACTpor
dcterms.abstractThis research, developed in the Captation Lagoon of the water trucks supplying center of the City Prefecture of Vitória, a shallow tropical reservoir, aimed to evaluate changes in the structure and dynamics of the epilithics algae community in different temporal scales (succession and hydrological periods) in artificial limestone substratum. An experimental structure was confectioned, serving of support for limestone substrata, and implanted in the sampling site (located in the middle of the lagoon). The experiment had lasted 61 days in each season (dry and rainy). The measured abiotical variables were: wind velocity, light intensity, site depth, Secchi transparency, eufotic zone, air and water temperature, electric conductivity, total solids in suspension, turbidity, dissolved oxygen, pH, nitrite, nitrate, ammoniacal nitrogen, total nitrogen (kjeldahl), ortophosphate, total phosphorus dissolved and silica. The climatological data (precipitation and air temperature) had been obtained from the Incaper meteorological station. The structure and dynamics of the community had been evaluated based in the following attributes: specie richness, density, abundance, dominancy, diversity, evenness and biovolume. The chlorophylls a, b and c, carotenoids and phaeopigments concentrations had also been quantified in the epilithic algae. The lowest nitrogen-nutrients and electric conductivity values and the highest turbidity and phosphorus concentration values were reported in the higher precipitation period. According CONAMA resolution nº357/2005, the Captation lagoon can be classified as “water class 2” (destinated to parks and garden irrigation) and only the phosphorus values are higher than the resolution stardard quality values. 115 taxa were reported, with qualitative predominance of the Class Cyanophyceae, Chlorophyceae and Bacillariophyceae. In both periods, the density, biovolume and pigments concentrations were crescent; however, the most expressive density and pigments concentration increase occured in the dry season, as long as the biovolume increase occured in the rainy season. The diversity and evenness index showed temporal variations in short ans long-term. The succession standard was, quantitatively: initial colonization by Chlorophyceae, which was substituted by Cyanophyceae in the intermediary and final stages. Bacillariophyceae contributed in the intermediary stages, mainly in the dry season. Chlorophyceae showed the highest revelance to biovolume. Short-term community variability was determinated by autogenic process (competition and resources limitation), which were more accented in dry season. Pluviometric index and nitrogen and phosphorus-nutrients concentrations variation were determinants in long-term. The specie richness, density and pigments concentrations showed more sensible answers to nitrogen and to the disturbance features than the biovolume, which was masked in the rainy season by the taxonomic representationeng
dcterms.creatorCavati, Bruna-
dcterms.formatTextpor
dcterms.issued2008-12-18-
dcterms.languagepor-
dcterms.subjectAlgas epilíticaspor
dcterms.subjectPeríodos seco e chuvosopor
dcterms.subjectSucessãopor
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Biologia Vegetalpor
dc.publisher.initialsUFESpor
dc.subject.cnpqBiologia Geral-
dc.publisher.courseMestrado em Biologia Vegetalpor
dc.contributor.advisor-coSilva, Diolina Moura-
Aparece nas coleções:PPGBV - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_4395_DISSERTAÇÃO BRUNA CAVATI.pdf4.53 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.