Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/9981
Título: Estudos fitoquímico, alelopático, tóxico e mutagênico de Erythrina mulungu MART. ex BENTH. utilizando bioensaios
Autor(es): De Bona, Ana Paula
Orientador: Batitucci, Maria do Carmo Pimentel
Coorientador: Andrade, Marcieni Ataíde de
Palavras-chave: Erythrina mulungu (Mart. ex Benth.)
Alelopatia
Data do documento: 27-Fev-2009
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: De Bona, Ana Paula. Dissertação (Mestrado). Universidade Federal do Espírito Santo. Fevereiro de 2009. Estudos fitoquímico, alelopático, tóxico e mutagênico de Erythrina mulungu Mart. ex Benth. utilizando bioensaios. Orientador: Maria do Carmo Pimentel Batitucci. Co-orientador: Marcieni Ataíde de Andrade. As plantas produzem uma gama de compostos secundários, que podem atuar como princípio ativo em medicamentos ou podem produzir toxicidade sobre animais e outras plantas. Assim, por ser a Erythrina mulungu (Mart. ex Benth.) uma espécie de importância farmacológica e ecológica, o presente trabalho visa avaliar a composição fitoquímica e os potenciais efeitos alelopáticos e mutagênicos do extrato bruto de inflorescências e de folhas dessa planta, por meio de diferentes bioensaios. A prospecção fitoquímica foi realizada através de reações químicas que resultaram no desenvolvimento de coloração e/ou precipitado característico. Os ensaios alelopáticos foram realizados em Allium cepa e consistiu de 8 tratamentos (água destilada e 0,025; 0,05; 0,1; 0,2; 0,3; 0,4 e 0,6 mg/mL dos extratos) e 5 repetições com 20 sementes cada. Avaliou-se a velociade de germinação (IVG), primeira contagem, porcentagem de germinação e média radicular. Para análise citotóxica e mutagênica em plantas, sementes de Allium cepa foram submetidas ao tratamento contínuo e descontínuo (20 e 72 horas) e avaliados o índice mitótico, índice de efeito aneugênico e índice de efeito clastogênico. A toxicidade aguda em animais foi realizada através do estabelecimento da dose letal média (DL50) e a análise citotóxica e mutagênica feita pelo teste de micronúcleo, por meio do método do esfregaço, após exposição dos animais a 5 dias de tratamento. Os resultados demonstram a presença de açúcares redutores, fenóis e taninos, proteínas e aminoácidos, alcalóides, flavonóides, depsídeos e depsidonas e derivados de cumarina em ambos os órgãos; saponinas, esteroides e triterpenos nas folhas e glicosídeos cardiotônicos e antraquinônicos nas inflorescências. Os órgãos apresentam atividade alelopática sobre o desenvolvimento radicular, potencial citotóxico e ausência de efeito aneugênico sobre a cebola. As inflorescências possuem potencial clastogênico. Para a DL50, a folha demonstrou-se atóxica e a inflorescência moderadamente tóxica. Ambas apresentaram ausência de citotoxicidade e potencial genotóxico em células de roedores, desse modo, a utilização de E. mulungu, tanto para o manejo de áreas degradadas ou agrícolas, quanto para a fabricação de medicamentos, deve ser efetuada de forma cautelosa. Palavras-chave: Erythrina mulungu (Mart. ex Benth.), alelopatia, mutagênese, citotoxicidade, fitoquímica, DL50, Allium cepa, teste de micronúcleo em roedores.
The plants produce a range of secondary compounds, which can act as active principle in drugs or can produce toxic effect on animals and other plants. Thus, as the Erythrina mulungu (Mart. ex Benth.) a kind of pharmacological and ecological importance, this study aims to evaluate the structure phytochemistry and allelopathic and mutagenic effects potential of the crude extract of the inflorescences and leaves of this plant through of different bioassays. The phytochemical survey was conducted through chemical reactions that resulted in the development of color and/or precipitate characteristic. The allelopathic tests in Allium cepa were conducted and consisted of 8 treatments (distilled water and 0025; 0.05, 0.1, 0.2, 0.3, 0.4 and 0.6 mg/mL of extracts) and 5 repetitions with 20 seeds each. Evaluated the germination speed, the first count, the germination percentage and the media root. For analysis cytotoxic and mutagenic in plants, seeds of Allium cepa were subjected to continuous and discontinuous treatment (20 and 72 hours) and assessed the mitotic index, aneugenic effect index and clastogenic effect index. The acute toxicity in animals was achieved through the establishment of the median lethal dose (LD50) and cytotoxic and mutagenic analysis made by the micronucleus test, using the method of smear, after exposure of animals to 5 days of treatment. The results show the presence of reducing sugars, phenols and tannins, proteins and amino acids, alkaloids, flavonoids, depsides and depsidones, derived from coumarin in both organs; saponins, steroids and triterpenes in the leaves and cardiac and anthraquinones glycosides in inflorescences. The bodies have allelopathic activity on the root development, potential cytotoxic and no aneugenic effect on the onion. The inflorescences have potential clastogenic. To the LD50, the leave showed non toxic and inflorescence, moderately toxic. Both showed lack of cytotoxic and genotoxic potential in cells of rodents. The use ofE. mulungu, both for the management of degraded or agricultural areas, as for the manufacture of medicines, must be done so cautiously
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/9981
Aparece nas coleções:PPGBV - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_4396_Dissertação - Ana Paula De Bona, 2009.pdf378.08 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.