Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/9992
Título: ECOLOGIA DE ALGAS PERIFERICAS EM UMALAGOA COSTEIRA COM MULTIPLOS USOS (LAGOA JUARA,SERRA,ES)
Autor(es): ALMEIDA, S. Z.
Orientador: FERNANDES, V. O.
Coorientador: MILANEZ, C. R. D.
Palavras-chave: Perifiton
psicultura
efluente doméstico
biomassa
estrutu
Data do documento: 23-Fev-2011
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: ALMEIDA, S. Z., ECOLOGIA DE ALGAS PERIFERICAS EM UMALAGOA COSTEIRA COM MULTIPLOS USOS (LAGOA JUARA,SERRA,ES)
Resumo: RESUMO Lagoas costeiras são corpos dágua rasos, geralmente orientados paralelos à costa e que frequentemente são impactados por ações antrópicas. A lagoa Juara (Serra, ES, Brasil) é um ambiente costeiro raso que tem múltiplos usos, como recreação, pesca e piscicultura intensiva. Apresenta tributários que veiculam efluentes domésticos sem tratamento. O presente estudo objetivou avaliar as respostas das algas perifíticas em duas estações amostrais sujeitas a diferentes impactos antrópicos. Três estruturas experimentais contendo substrato artificial (lâminas de vidro) foram implantadas em dez/2009 em duas estações amostrais: TR na região de piscicultura intensiva (tanque rede) e; ED próximo a desembocadura do córrego Laranjeiras, veiculador de efluentes domésticos, e da sede da Associação de Pescadores. Foram realizadas coletas em cada uma das estruturas experimentais após 21, 26 e 31 dias de colonização do substrato. Foram avaliadas: transparência, condutividade elétrica, pH, turbidez, sólidos totais em suspensão, alcalinidade, oxigênio dissolvido, temperatura da água, nitrogênio total, nitrato, nitrito, nitrogênio amoniacal, fósforo total, ortofosfato e silicato. O perifiton raspado foi analisado através dos seguintes atributos: densidade (total e por classe), riqueza (total e por classe), biovolume (total e por classe), diversidade, equitabilidade, abundância, dominância, pigmentos fotossintetizantes (clorofila a e b e carotenóides), feofitina, peso seco e peso seco livre de cinzas. As duas estações amostrais apresentaram características eutróficas, sendo que ED apresentou maiores de condutividade elétrica, turbidez, sólidos totais suspensos, alcalinidade total, nitrogênio total, nitrato, nitrogênio amoniacal e ortofosfato. Foram registrados em TR valores maiores para temperatura dágua, transparência da água e silicato. Densidade e biovolume total não apresentaram diferenças significativas entre as estações amostrais. As classes Bacillariophyceae foram significativamente maiores na estação TR para densidade e biovolume. A densidade e biovolume das classes Coscinodiscophyceae e Cyanophyceae foram significativamente maiores em ED. Riqueza (total e por classe), diversidade, clorofila b, carotenóides, feofitina, peso seco e peso seco livre de cinzas não apresentaram diferença significativa entre as estações amostrais. Clorofila a foi maior na estação ED. Diferentes impactos causaram respostas diferentes na comunidade de algas perifítcas, principalmente no que diz a sua composição.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/9992
Aparece nas coleções:PPGBV - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_5188_Stéfano Zorzal de Almeida - Dissertação.pdf520.14 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.