Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/9994
Título: CARACTERIZAÇÃO DA FLORESCENCIA DA CLOROFILAa, ANATOMIA E HISTOQUIMICA EM FOLHASDE coffea canephora PIERRE EX FROEHNER E psidium guajava L. COLONIZADAS POR ALGAS DP GENERO Cephaleuros KUNZE
Autor(es): MACHADO, R. G.
Orientador: VENTURA, J. A.
Coorientador: MILANEZ, C. R. D.
Palavras-chave: Palavras-chave: Cephaleuros
Taxonomia
Coffea canephora
Ps
Data do documento: 17-Mar-2011
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: MACHADO, R. G., CARACTERIZAÇÃO DA FLORESCENCIA DA CLOROFILAa, ANATOMIA E HISTOQUIMICA EM FOLHASDE coffea canephora PIERRE EX FROEHNER E psidium guajava L. COLONIZADAS POR ALGAS DP GENERO Cephaleuros KUNZE
Resumo: RESUMO Existem registros de elevada incidência de algas do gênero Cephaleuros (Trentepohliaceae) nas culturas de Psidium guajava (goiabeira) e Coffea canephora (café Conilon) no norte do estado do Espírito Santo, principal região produtora de café Conilon do Brasil. Essa pesquisa objetivou identificar os táxons de algas que colonizam folhas de Coffea canephora e Psidium guajava do norte do Espírito Santo e avaliar as respostas da fluorescência da clorofila a, anatomia e histoquímica das folhas colonizadas. O material vegetal foi coletado na Fazenda Experimental do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (INCAPER), município de Sooretama, ES. Para anatomia, o material foi fixado, incluído, seccionado, corado e montado. A histoquímica foi realizada com cloreto férrico, floroglucinol acidificado e sudan IV. Material fresco foi seccionado para taxonomia. Bibliografias especializadas foram utilizadas na identificação dos táxons de algas. Para micromorfologia as amostras foram fixadas, desidratadas, submetidas ao ponto crítico de CO2, metalizadas e observadas em microscópio eletrônico de varredura. A fluorescência da clorofila a foi determinada por medidor portátil. As folhas de C. canephora e P. guajava apresentaram colonização na face adaxial. As análises anatômicas evidenciaram epiderme adaxial achatada, lignificada e com acúmulo de compostos fenólicos. O teste com sudan IV revelou a presença das algas no espaço subcuticular (Cephaleuros). C. canephora (com Cephaleuros sp.1) e P. guajava (com Cephaleuros sp.2) apresentaram colonização por algas de espécies diferentes. A fluorescência da clorofila a indicou estresse em folhas de café Conilon com maior densidade e diâmetro das lesões. Os resultados obtidos evidenciaram que a presença de algas do gênero Cephaleuros causou alterações na fluorescência da clorofila a, anatomia e histoquímica foliar das plantas colonizadas.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/9994
Aparece nas coleções:PPGBV - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_5190_raiany gusso machado dissertacao.pdf1.92 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.