Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10450
Título: Veículo de sonhos e ilusões: a Revista Americana e a circulação de representações de pan-americanismo (1909-1919)
Autor(es): Caprara, Larissa Milanezi Fabriz
Orientador: Leite, Juçara Luzia
Palavras-chave: Grande guerra
Solidariedade continental
Pan-americanism
Data do documento: 21-Set-2018
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: Esta pesquisa de doutorado analisou a Revista Americana, publicação protagonizada por diplomatas brasileiros ligados ao Ministério das Relações Exteriores e que circulou de forma não contínua entre 1909 e 1919. A revista se transformou em espaço de divulgação de diferentes aspectos da política, da cultura e da história do Brasil e de outras Repúblicas sul-americanas. Pretendeu-se, durante o estudo, compreender quais seriam os objetivos implícitos e explícitos desse impresso, bem como analisar qual seria o papel proposto para o corpo diplomático no sentido de viabilizar um projeto de pan-americanismo. A pesquisa partiu do pressuposto de que a Revista foi um instrumento de estratégia utilizado pelo Itamaraty no sentido de pensar e promover uma aproximação entre o Brasil e a América do Sul. Além disso, a partir da leitura dos exemplares, investigou-se qual seria o destaque do papel exercido pela diplomacia da República brasileira na difusão de representações de Brasil como possível líder diplomático do continente. Também foram localizadas as representações discutidas no periódico em relação aos problemas correntes do continente e suas possíveis soluções propostas pelos intelectuais, que eram oriundos não apenas do Brasil, mas de outros países do continente americano. Analisou-se, principalmente, quais representações de futuro são defendidas na Revista, visando apresentar o Brasil como país pacífico, civilizado, bem como de um continente americano moderno e com relações solidárias entre os países. O estudo se fundamentou no esquema conceitual de Roger Chartier (representações, práticas culturais, apropriação e circulação); no conceito de intelectuais proposto por Sirinelli (1998) e de diplomacia cultural de Ribeiro (1989). Concluiu-se que na Revista ocorria a valorização de elementos de uma diplomacia cultural, por meio de uma retórica pan-americana, que deveria servir de base para a construção de novas identidades, marcada por características próprias e específicas do continente americano. O pan-americanismo pensado dessa maneira fundamentou a existência de uma geração de intelectuais que puseram a circular na publicação projetos de futuro que representavam a América não apenas como espaço, mas principalmente como sentimento.
This doctorate thesis explores the publication Revista Americana, sponsored by the Ministry of Foreign Affairs, as a space of public opinion and interpretative community carrier of a set of standards which allowed the publication of articles. It released on a non-continuous basis between the years of 1909 and 1919 and became a field to disseminate several aspects of politics, culture and history of Brazil and others southAmerican republics. It aimed to understand its implicit and explicit goals, as well as analyze the role expected from the diplomatic corps in the intention to allow a panamericanism project. We assumed that the Revista was a strategic instrument used by Itamaraty to think and promote the bringing together between Brazil and South America. In addition, from reading the issues off the publication, explored which would be the position of the Brazilian diplomacy in the dissemination of a possible leader of the continent. Also, identified the main representations discussed about the concerns of the American continent and its possible solutions. The intellectuals were not only Brazilians, but also native from other countries of the continent. Analyzed which representation of future were supported at the periodic aiming to symbolize Brazil as a pacific and civilized country, as well as of American continent as modern and solidary relations among the nations. We based our investigation in the concepts of representation, circulation, appropriation and cultural practice of Chartier; intellectuals of Sirinelli and cultural diplomacy of Ribeiro (1989). Our conclusions indicate that those intellectuals appreciated the elements of a cultural diplomacy, through a pan-american rhetoric, which should be appropriated in the constitution of new identities, characterized by its own qualities. The pan-americanism, designed in this direction, underlain the existence of a generation of intellectuals who have published projects of future that represented America not only as a space, but above all, as a sentiment.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10450
Aparece nas coleções:PPGHIS - Teses de doutorado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_8021_tese LARISSA MILANEZI FABRIZ PDF.pdf12.18 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.