Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/11388
Título: Conhecimento e acesso à informação sobre o papel da praia na proteção da costa
Autor(es): Aleixo, Juliana Silva
Orientador: Albino, Jacqueline
Data do documento: 29-Mai-2019
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: Em todo o mundo, as zonas costeiras exercem forte atração para a fixação humana, em razão de seus atrativos paisagísticos ou econômicos, o que torna esses os lugares de maior concentração populacional em todo o planeta. Desconsiderando, ou até mesmo desconhecendo, as características naturais próprias deste tipo de ambiente, a ocupação antrópica, em muitas ocasiões, dá-se de forma desordenada e imprópria. Os habitantes dessas zonas ficam, assim, suscetíveis às constantes variações morfodinâmicas desses ambientes. Em muitos países adotase nessas áreas o estabelecimento de faixa de proteção ou de restrição de uso visando prevenir perdas e danos materiais decorrentes da erosão costeira, bem como evitar a alteração da paisagem característica desses locais. No Brasil, o Plano Nacional de Gerenciamento Costeiro (Projeto Orla) busca disciplinar o uso e a ocupação dos espaços e recursos da orla marítima, orientando o poder público e a sociedade a definirem e decidirem sobre o que deve e o que não deve ser feito nesse espaço. O presente trabalho teve como objetivo confeccionar um documento sobre processos costeiros necessário para o entendimento e a participação da comunidade civil na implantação do Projeto Orla e/ou a participação crítica do cidadão sobre as ações realizadas em praias e costas. Entrevistas realizadas com usuários de praia demonstraram que esse público possui algum nível de entendimento correto sobre o ambiente praial, mas, ficou evidente que há importantes lacunas de conhecimento quanto ao espaço costeiro que carecem de instrução, o desconhecimento de que a praia pode proteger a orla em caso de uma possível subida do nível do mar é uma delas. O levantamento de informações disponíveis na internet, sobre a dinâmica da área costeira, revelou que o material que o leitor leigo no assunto pode acessar, ler e compreender é, de maneira geral, insuficiente ou superficial e pouco esclarece sobre os processos naturais da zona costeira, tampouco, que parte da erosão que a população vive está associada à vulnerabilidade de uso. Notou-se que o nível de informação veiculada pela mídia em geral, não permite que se chegue a tal conclusão, o que demonstrou ser insuficiente. Apresentou-se, neste trabalho, a divulgação dessas informações de maneira adequada e com vocabulário acessível ao cidadão comum através de material disponível em mídia impressa (cartilha) e pela web (blog) que possibilitam ao cidadão comum uma iniciação no assunto e a possibilidade de discutir criticamente sobre ações determinadas para a orla marítima.
All around the world, coastal zones have a strong pull for human settlement, due to their attractive landscapes or economic prospects, making them the most populous places on the planet. Disregarding, or even ignoring, the natural characteristics this type of environment, the anthropic occupation, in many occasions, occurs in a disorderly and improper manner. The inhabitants of these zones are thus susceptible to the constant morphodynamic variations of these environments. In many countries, the establishment of a range of protection or restrictions are adopted in order to prevent losses and damages caused by coastal erosion, as well as to avoid changing the landscape characteristic of such places. In Brazil, the National Coastal Management Plan (Projeto Orla) seeks to discipline the use and occupation of the seashore spaces and resources, directing public power and society to define and decide what should properly be done in this space. The present work had as objective to make a document on coastal processes necessary for the understanding and participation of the civil community in the implementation of the Projeto Orla and/or the critical participation of the citizen on the actions taken in beaches and coasts. Though interviews with beach users have shown that this public has some level of correct understanding of the beach environment, it has become clear that there are important knowledge gaps regarding the coastal area that needed further education, the understanding that the beach can protect the shore in case of a possible rise in sea level is one of them. The information available at the Internet on the dynamics of the coastal area and particularly about beach processes revealed that, excluding more technical approaches, the material disponible is generally insufficient or superficial and does not clarifies the natural processes of the coastal zone, nor the relation between beach resilience, climate change and coastal vulnerability. It was noted that the level of information provided by the media in general does not allow such a conclusion to be reached, thus proven to be insufficient. Therefore, it was presented in this work, the disclosure of this information in an appropriate way and with vocabulary accessible to the ordinary citizen through material available in print media (booklet) and by the web (blog) enabling any common citizen to initiate the subject and the possibility of to critically discuss specific actions for the martime edge.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/11388
Aparece nas coleções:PPGGEO - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_13566_CONHECIMENTO E ACESSO A INFORMACAO SOBRE O PAPEL DA PRAIA NA PROTECAO DA COSTA.pdf6.99 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.