Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3167
Título: Decápodes holo e meroplanctônicos do Atlântico Sul subtropical
Autor(es): Almeida, André Marafon de
Orientador: Fernandes, Fernando Loureiro
Data do documento: 12-Mai-2015
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: O presente estudo descreve a variação espacial de decápodes holo e meroplanctônicos em uma região peculiar do Atlântico Sul subtropical, que abrange importantes características oceanográficas, como as Correntes do Brasil (CB) e Malvinas (CM), a Convergência Subtropical, a recirculação da Água Central do Atlântico Sul (ACAS), Corrente do Atlântico Sul (CAS), Corrente Sul Equatorial (CSE), e o sistema de Correntes de Benguela (CBg) e Agulhas (CA). Abrangendo uma área com importantes feições geológicas, como a Cordilheira Meso-Oceânica a Cadeia de Bancos Submarinos Vitória-Trindade a Elevação do Rio Grande e a Cordilheira de Walvis. Foram realizadas coletas de decápodes holo e meroplanctônicos em duas campanhas, totalizando 114 amostras de zooplâncton. A primeira campanha abrangeu 31 amostras coletadas sobre a Cadeia de Bancos Submarinos Vitória-Trindade e região adjacente, em novembro e dezembro de 2011, e a segunda, 83 amostras coletadas de outubro a dezembro de 2009, em dois perfis latitudinais, ente o Brasil e a África (20° e 30°S), no giro subtropical do Atlântico Sul. Na primeira foram identificadas um total de 30 Famílias de decápodes holo e meroplanctônicos, divididos em 85 táxons, das quais 47 ocorreram exclusivamente sobre a cadeia Vitória-Trindade, 28 deles estiveram amplamente distribuídos na área de estudo e outros 10 ocorreram somente nas estações adjacentes de mar aberto Os índices ecológicos registrados ao longo da cadeia Vitória-Trindade indicam que esse é um ambiente altamente rico e diverso, composto tanto por espécies de decápodes holo como meroplanctônicos, sendo esse um dos principais ambientes em termos de riqueza e diversidade de decápodes planctônicos do Atlântico Sul. Na segunda campanha os decápodes holo e meroplanctônicos foram avaliados em três setores longitudinais, setor Oeste (SW), setor Central (SC) e setor Leste (SE) entre os dois perfis latitudinais de 20°-30°S. Os decápodes holo e meroplanctônicos ocorreram em 31 das 83 estações. Foram identificados 22 táxons pertencentes a 10 Famílias: Penaeidae, Luciferidae, Sergestidae, Oplophoridae, Disciadidae, Palaemonidae, Callianassidae, Axiidae, 15 Portunidae e Galatheidae. De forma geral não foram notadas variações latitudinais de abundância, diversidade e equitabilidade dos decápodes holo e mero planctônicos. As análises de agrupamento, similaridade e de variância nos permitem concluir que os decápodes holo e meroplanctônicos estão distribuídos de forma heterogênea ao longo dos setores analisados. Os resultados indicam que a camada epipelágica do Atlântico Sul subtropical nas latitudes de 20 e 30°S apresentam baixa riqueza, abundância e diversidade de decápodes holo e meroplanctônicos as quais estão correlacionadas positivamente com as maiores temperaturas e salinidades notadas no SW da área de estudo, esses fatores abióticos se mostraram limitantes na distribuição espacial desses crustáceos no Atlântico Sul subtropical.
The presente study describes the spatial variation of the Holoplanktonic and Meroplanktonic Decapods in a region of the subtropical South Atlantic Ocean, that covers important oceanographic features such as the Brazil Current (BC) and the Malvinas Current (MC), the Subtropical Convergence, the South Atlantic Central Water (SACW) recirculation, South Atlantic Current (SAC), South Equatorial Current (SEC), Benguela Current system and Agulhas Current (AC). Covering an area with important geological features such as the Mid-Oceanic Ridge, the Vitoria-Trindade seamount chain, the Rio Grande Rise and the Walvis Ridge. This study was carried out with Holoplanktonic and Meroplanktonic Decapods collected in three cruises totaling 114 samples. The first two cruises covered 31 stations at the Vitória-Trindade submarine mountain chain and adjacent region in November and December 2011. The third cruise collected 83 samples between October and December 2009, with both latitudinal profiles (20° 16 e 30°S) involving Brasil – Africa in South Atlantic Subtropical Gyre. The first two cruises had 30 families of Decapods (holoplanktonic and meroplanktonic) identified , divided into 85 taxa from which 47 occurred exclusively on the VitóriaTrindade chain, 28 were broadly distributed in the study area and the other 10 were found only in the adjacent open ocean stations. The ecological index registered along the Vitória-Trindade chain indicates that this environment is highly rich and diverse, composed by holoplanktonic and meroplanktonic Decapods, being this the main environment in terms of richness and diversity for planktonic Decapods in the South Atlantic. The third cruise that collected holoplanktonic and meroplanktonic Decapods evaluated three longitudinal sectors: West sector (SW), Central sector (SC) and East sector (SE), between two longitudinal profiles 20° and 30°S. Holoplanktonic and meroplanktonic Decapods occurred in 31 of the 83 stations, with 22 taxa identified belonging to 10 families: Penaeidae, Luciferidae, Sergestidae, Oplophoridae, Disciadidae, Palaemonidae, Callianassidae, Axiidae, Portunidae e Galatheidae. In general, there is no latitudinal variation in abundance, diversity and equitability of holoplanktonic and meroplanktonic Decapods. Cluster, similarity and variance analysis allows us to conclude that holoplanktonic and meroplanktonic Decapods are heterogeneously distributed along the analyzed sectors. The results indicate that the epipelagic layer of the subtropical South Atlantic region at the 20 and 30° latitudes show low richness, diversity and abundance of holoplanktonic and meroplanktonic Decapods, which are positively correlated with higher temperatures and salinity noticeably in the West Sector (SW) of the study area, where these abiotic factors limit spatial distribution of these crustaceans in the subtropical South Atlantic.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3167
Aparece nas coleções:PPGOAM - Teses de doutorado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_8884_tese Marafon-Almeida2015_pronta.pdf3.29 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.