Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/4545
Título: Soroprevalência e fatores associados à sífilis em população adulta atendida nas unidades de saúde no município de Vitória-ES
Autor(es): Ferreira Filho, Joaquim Batista
Orientador: Pereira, Fausto Edmundo Lima
Coorientador: Miranda, Angélica Espinosa
Palavras-chave: Prevalência
Data do documento: 16-Ago-2012
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: FERREIRA FILHO, Joaquim Batista. Soroprevalência e fatores associados à sífilis em população adulta atendida nas unidades de saúde no município de Vitória-ES. 2012. 90 f. Dissertação (Mestrado em Doenças Infecciosas) - Programa de Pós-Graduação em Doenças Infecciosas, Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, 2012.
Resumo: Introdução: Existem poucos estudos em amostras populacionais sobre a prevalência da sífilis no Brasil. Objetivos: Determinar a soroprevalência de sífilis e identificar alguns fatores associados à infecção em pacientes adultos atendidos nas unidades das seis regiões de saúde do município de Vitória, Estado do Espírito Santo. Métodos: Estudo transversal realizado entre setembro de 2010 e dezembro de 2011. Foram realizados VDRL e dois testes treponêmicos (teste imunocromatográfico e ELISA IgG) em 1502 pessoas. Foram coletados dados demográficos, história pregressa de DST e dados comportamentais. Foram considerados como sifilis os casos com VDRL com títulos iguais ou maiores que 1:8, confirmados por um teste treponêmico. Resultados: Dos 1502 incluídos no estudo, 47% eram homens e 53%, mulheres. A média da idade foi 41,6314,57 anos. A prevalência de sífilis foi de 0,9% (IC 95% 0,4% 1,3%). Análise multivariada mostrou associação significativa da sifilis com comportamento homo ou bissexuall [OR 6,80 IC95% 1,00-46,20], história prévia de DST [OR 16,30 IC95% 3,61-73,41], tatuagem [OR 6,21 IC95% 1,49-25,84] e uso de cocaína [OR 6,80 IC95% 1,15-40,30]. A prevalência de um teste treponêmico positivo foi de 10,4% (IC95% 8,9%-11,9%), dos quais, 27 tiveram VDRL positivo com títulos abaixo de 1:8. Conclusão: A soroprevalência de sífilis na população estudada foi de 0,9% [IC 95% 0,4-1,3], semelhante à observada em outras amostras estudadas no Brasil, confirmando os principais fatores de risco associados; a alta prevalência nos testes treponêmicos positivos pode ser devida a cicatriz sorológica de infecção curada , mas pode também estar associada a casos de sifilis primária ou tardia, não detectados pelo VDRL.
Background: There are few studies in population samples on the prevalence of syphilis in Brazil. Objectives: To determine the seroprevalence of syphilis and to identify factors associated with infection in adult patients treated in units of six health regions of the city of Vitória, Espírito Santo. Methods: Cross-sectional study between September 2010 and December 2011. VDRL and two treponemal tests (immunochromatographic test and IgG ELISA) were performed in 1502 subjects. Demographic data, history of STD and behavioral data were collected for each person. Cases with VDRL 1:8 or above, confirmed by a treponemal test were considered as syphilis. Results: Of 1502 enrolled, 47% were men and 53% women. The mean age was 41.63  14.57 years. The prevalence of syphilis was 0.9% (95% CI: 0.4% - 1.3%). Multivariate analysis showed significant association of syphilis with homosexual or bisexual behavior [OR 6.80 95% CI 1.00 to 46.20], history of STD [OR 16.30 95% CI 3.61 to 73.41], use tattooing [OR 6.21 95% CI 1.49 to 25.84] and cocaine use [OR 6.80 95% CI 1.15 to 40.30]. The prevalence of a positive treponemal test was 10.4% (CI 95% 8.9%-11.9), of which 27 had VDRL positive test with titers less than 1:8. Conclusion: The seroprevalence of syphilis in the studied population is similar to that observed in other samples studied in Brazil and confirmed the main associated risk factors. The high prevalence of treponemal positive tests may be due to serological scar of cured previous infections, but can also be associated with cases of primary or late syphilis, not detected by the VDRL.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/4545
Aparece nas coleções:PPGDI - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_5798_.pdf1.84 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.