Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7150
Título: Avaliação da acurácia de métodos fenotípicos propostos por manuais de referência na classificação de Klebsiella pneumoniae carreadora do gene blaKPC
Autor(es): Pegoretti, Jaqueline
Orientador: Ferreira, Ana Paula Nunes
Coorientador: Schuenck, Ricardo Pinto
Data do documento: 12-Abr-2017
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: Infecções hospitalares causadas por bactérias resistentes a múltiplos antimicrobianos (MDR) são uma ameaça global à saúde pública e resultam no aumento da falha terapêutica e das taxas de mortalidade. Dentro da família Enterobacteriaceae, Klebsiella pneumoniae produtora da carbapenemase KPC é o principal patógeno responsável por essas infecções e é alvo de grande preocupação devido seu alto potencial de disseminação. Para reduzir o atraso na terapia adequada e implementar as medidas de controle é essencial a detecção acurada deste mecanismo de resistência. Entretanto, isso representa um desafio para os laboratórios de microbiologia, pois os pontos de corte clínico recomendados pelos manuais de referência não são capazes de detectar todos os isolados produtores de carbapenemase e nenhum dos testes indicados como confirmatórios possuem 100% de sensibilidade e especificidade. O objetivo do estudo foi verificar a acurácia dos métodos e critérios interpretativos propostos pelos manuais Clinical and Laboratory Standards Institute (CLSI) e Brazilian Committee on Antimicrobial Susceptibility Testing (BrCAST) para detecção da produção de carbapenemase em 47 amostras clínicas de K. pneumoniae carreadora do gene blaKPC. A susceptibilidade aos carbapenêmicos e os critérios de seleção das amostras para realização dos métodos confirmatórios empregados (Teste de Hodge Modificado e Teste de sinergismo com inibidores) foram avaliada através dos métodos de difusão a partir do disco (DD) e da determinação da concentração mínima inibitória utilizando os critérios interpretativos de ambos os manuais. Todas as amostras apresentaram fenótipo MDR. Os resultados indicaram que os pontos de corte clínico associados aos pontos de corte de triagem propostos pelo BrCAST mostraram melhor desempenho em selecionar corretamente as amostras de K. pneumoniae carreando o gene blaKPC para os testes confirmatórios. Para garantir maior acurácia é crucial seguir estritamente o preconizado uso dos três carbapenêmicos e, além disso, foi observado que o método de DD seguindo os critérios do manual brasileiro foi o único capaz de selecionar corretamente todas as amostras para os testes confirmatórios. Ambos os testes fenotípicos foram capazes de detectar produção de carbapenemase nas mesmas 40 amostras e em 7 amostras os resultados nesses testes foram negativos apesar da presença do gene blaKPC.
Hospital infections caused by multidrug resistant bacteria constitute a serious public health problem worldwide associated with treatment failure and higher mortality rates. Among Enterobacteriaceae family, KPC-producing K. pneumoniae is an important pathogen responsible for these infections and have received the most attention because they have high potential to spread. Accurate detection of KPC producers is essential for infection control measures and antibiotic therapy. However, this is a major issue in microbiology laboratories, because the current clinical breakpoints used by reference guidelines are not capable to detect all carbapenemase producers and none confirmatory tests have 100% sensibility and specificity. The aim of the study was to evaluate methods and interpretative criteria proposed in Clinical and Laboratory Standards Institute (CLSI) and Brazilian Committee on Antimicrobial Susceptibility Testing (BrCAST) manuals to detect carbapenemase production in 47 K. pneumoniae clinical samples carrying blaKPC gene. The carbapenems susceptibility testing and the screening criteria to select samples to perform confirmatory tests (Modified Hodge Test and Inhibitor-based method) were performed through disk diffusion method and minimum inhibitory concentration (MIC) determination and was interpreted according clinical breakpoints proposed by both guidelines. All clinical samples were classified as MDR (non-susceptibility to at least three antimicrobial classes). The results support that carbapenems clinical breakpoints plus criteria of screening to select strains proposed by BrCAST presented better performance to correctly select K. pneumoniae possessing blaKPC strains to confirmatory tests. It is important to use all three carbapenems to ensure higher accuracy in susceptible testing. Furthermore, was observed that disk diffusion method applying BrCAST criteria was the only capable to correctly select all strains to confirmatory tests. Both confirmatory tests were able to identify carbapenemase production in the same 40 strains. Seven strains showed negative results on confirmatory tests in despite of the presence of blaKPC gene.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7150
Aparece nas coleções:PPGDI - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_11077_Dissertação (Jaqueline).pdf1.67 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.