Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7154
Título: Análise espacial de coinfecção TB/HIV em microrregiões do Brasil de 2007 a 2011
Autor(es): Loriato, Karina Covre
Orientador: Miranda, Angélica Espinosa Barbosa
Data do documento: 16-Mai-2017
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: Introdução: A infecção pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV) é um importante fator de risco para o adoecimento por tuberculose (TB). O conhecimento da distribuição e da dependência espacial dos casos de tuberculose e HIV/AIDS no Brasil possibilitará a visualização de sua distribuição geográfica e a frequência de ocorrência da coinfecção no espaço/tempo. Objetivos: caracterizar os aspectos demográficos e clínicos dos casos de coinfecção TB/HIV/AIDS e analisar a dependência espacial dos dados epidemiológicos destes casos nas microrregiões do Brasil com o uso do geoprocessamento. Metodologia: É um estudo ecológico, no qual foi utilizada a base de dados de notificação de tuberculose do SINAN O estudo compreende as 558 microrregiões do território brasileiro. Foi realizado um perfil epidemiológico sociodemográfico e clínico. Para a análise espacial, foram utilizadas as técnicas do índice de Moran, o estimador bayesiano empírico local (LEbayes), o estimador bayesiano empírico global (GEbayes) e o Modelo de Poisson. Resultados: A amostra final do estudo foi de 33.773 notificações de casos novos de tuberculose em pacientes HIV/AIDS. No perfil, 23.621 indivíduos (69,94%) eram do sexo masculino, 15.882(54,46%) foram declarados preto ou pardo, 19.216 (56,9%) tinham idade entre 15 e 39 anos, 10.484 (41,09%) tinham entre um e três anos de estudo. Em relação aos aspectos clínicos, 24.654 (84,71%) tinham raio-x suspeito de TB e a baciloscopia de escarro foi positiva em 12.194 amostras coletadas (51,11%). A forma de tuberculose mais encontrada foi a pulmonar, com 21.100 (62,50%). A cura ocorreu em 17.288 (53,93%), o abandono ocorreu em 4.575 casos (14,27%) e o óbito por outras causas em 5.340 (16,65%). O índice de Moran mostrou uma correlação espacial fraca e significativa, com o valor índice de 0,265481 e p-valor de 0,01. Conclusão: Os resultados mostraram que a coinfecção TB/HIV/AIDS ocorre principalmente em homens, de 15 a 39 anos, pardos e negros, com até seis anos de estudo, e apresenta um padrão global fraco de dependência no espaço.
Introduction: Human immunodeficiency virus (HIV) infection is an important risk factor for tuberculosis (TB). Knowledge of the spatial distribution and dependence of tuberculosis and HIV/AIDS cases in Brazil will allow the visualization of its geographical distribution and the frequency of occurrence of coinfection in space/time. Objectives: To characterize the demographic and clinical aspects of the cases of TB/HIV/AIDS coinfection and to analyze the spatial dependence of epidemiological data on these cases in the micro-regions of Brazil with the use of geoprocessing tools. Methods: The study comprises 558 micro regions of the Brazilian territory. It is an ecological study in which the SINAN tuberculosis notification database was used. Demographic and clinical epidemiological profile was performed. For the spatial analysis, the Moran index, local empirical bayesian estimator (LEbayes), the global empirical Bayesian estimator (GEbayes) and the Poisson model were used. Results: The final sample of the study was 33,773 notifications of new cases of tuberculosis in HIV/AIDS patients. In the profile, 23,621 individuals (69.94%) were male; 15,882 (54.46%) were declared black or brown; 19,216 (56.9%) were aged 15 to 39 years; and 10,484 (41.09%) had between one and three years of study. Regarding clinical aspects, 24,654 (84.71%) had suspected X-ray of TB and sputum smear microscopy was positive in 12,194 (51.11%) collected samples. The most common form of tuberculosis was pulmonary tuberculosis, in 21,100 (62.5%). Cure was reported in 17,288 (53.93%) cases, abandonment occurred in 4,575 cases (14.27%) and 5,340 (16.65%) died. The Moran index showed a weak and significant spatial correlation, being the index value 0.265481 and p-value of 0.01. Conclusions: The results showed that TB/HIV/AIDS coinfection occurs mainly in men aged 15-39, browns and blacks with up to six years of study, and does present an weak overall pattern of dependence in space.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7154
Aparece nas coleções:PPGDI - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_11582_Dissertação_Karina Covre Loriato.pdf1.88 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.