Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7915
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisorVassallo, Dalton Valentim-
dc.date.accessioned2018-08-01T22:58:30Z-
dc.date.available2018-08-01-
dc.date.available2018-08-01T22:58:30Z-
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufes.br/handle/10/7915-
dc.publisherUniversidade Federal do Espírito Santopor
dc.subjectChumbopor
dc.subjectHemodinâmicapor
dc.subjectMúsculo isoladopor
dc.subjectRatospor
dc.titleEfeitos da exposição aguda ao acetato de chumbo sobre os parâmetros cardiovasculares de ratospor
dc.typemasterThesisen
dc.subject.udc612-
dcterms.abstractVários estudos em modelos animais e humanos populacionais têm demonstrado uma relação causal entre concentração sanguínea de Pb++ e aumento da pressão sanguínea, entretanto são escassos os estudos que avaliam o comprometimento cardíaco da exposição a este metal. Considerando a carência de estudos dos efeitos do chumbo na contratilidade miocárdica o objetivo do trabalho foi avaliar os efeitos, nos parâmetros cardiovasculares de ratos, da exposição aguda ao referido metal. Para a realização do presente estudo foram utilizados ratos Wistar (280 e 350 g) e avaliadas as medidas hemodinâmicas (desempenho ventricular in vivo), a contratilidade miocárdica e os parâmetros bioquímicos. Os animais foram anestesiados e submetidos à cirurgia de cateterização dos ventrículos direito (VD) e esquerdo (VE) para mensuração dos seguintes parâmetros hemodinâmicos, antes e durante 120 minutos de exposição ao acetato de chumbo (80 ?g/dL): pressão sistólica intraventricular (PS), derivada de pressão intraventricular (dP/dt) positiva (+) e negativa (-) e freqüência cardíaca (FC). A contratilidade miocárdica foi avaliada através de músculos papilares de VE. Para tal foram analisados: o inotropismo cardíaco, os parâmetros temporais, a atividade do retículo sarcoplasmático (RS), a permeabilidade da membrana sarcoplasmática ao cálcio e a responsividade das proteínas contráteis. Todas as medidas foram avaliadas antes e após a exposição aguda ao acetato de chumbo (8 ?M). Ainda, foram medidas as atividades específicas da Na+-K+-ATPase (NKA) e Ca2+ ATPase miosínica cardíacas em amostras expostas ou não-expostas a 8 ?M de Pb++. Os dados estão expressos como média ± erro padrão da média e analisados por: ANOVA 1 via ou teste t-Student. p < 0,05 foi considerado significante. A exposição por 2 horas ao Pb++ provocou aumento significativo nos parâmetros avaliados nos VE e VD (PSVE, dP/dt + VE, dP/dt - VE, PSVD, dP/dt + VD e dP/dt - VD). Todavia, não houve alteração significativa na FC destes animais. A avaliação dos parâmetros contráteis, in vitro, demonstrou efeito inotrópico positivo provocado pela exposição aguda ao Pb++. Em relação aos parâmetros temporais da contração houve redução do tempo de ativação, entretanto o tempo de relaxamento manteve-se inalterado, assim como a atividade do RS. Os músculos papilares, após 1 hora de exposição ao chumbo, mostraram-se hiperreativos ao uso de um agonista ?-adrenérgico. Ainda, os achados com papilares são sugestivos de redução do influxo de cálcio transsarcolemal. As medidas bioquímicas evidenciaram que as amostras tratadas com Pb++ apresentaram aumento da atividade ATPásica da NKA e da miosina em relação às amostras que não receberam o acetato de Pb++ 8?M. A redução do influxo de cálcio transsarcolemal poderia prejudicar a gênese da força nos míocitos cardíacos e, conseqüentemente, reduzir o inotropismo. No entanto, contrariando este fato, houve aumento do inotropismo cardíaco, tanto no músculo isolado, como na avaliação do animal in vivo. Deste modo, se agudamente o chumbo promoveu algum efeito deletério, capaz de reduzir a força de contração do músculo cardíaco, este efeito foi contrabalenceado e superado por ativação de outros mecanismos compensatórios: aumento da atividade da ATPase miosínica; alterações neuroendócrinas (aumento da atividade simpática), ou alterações de mecanismos transducionais (a mimetização do íon Ca++ pelo Pb++ na ativação do processo contrátil). Em conclusão, nosso trabalho demonstrou, pela primeira vez, que o aumento da pressão ventricular induzida pelo chumbo possui, além do envolvimento vascular, alterações diretas na contratilidade miocárdica.por
dcterms.abstractSeveral studies in human population and animal models demonstrated a correlation between the Pb++ blood concentration and arterial pressure. However, studies that evaluate cardiac effects resulting from the exposure to this metal are still scarce. Considering the lack of studies about lead effects on the cardiac contractility the objective of this work was to study the cardiovascular effects of the acute exposure of this metal in rats. Wistar rats (280 to 350 g) were used to perform hemodynamic studies (ventricular performance in vivo), cardiac contractility and biochemical parameters. Rats were anesthetized and the left (LV) and right ventricle (RV) catheterized to measure the following parameters during 120 minutes exposure to lead acetate (80 µg/dL): LV systolic pressure (SP), positive (+) and negative (-) time derivative of ventricular pressure (dP/dt) and heart rate (HR). Cardiac contractility was evaluated with LV papillary muscles. For that we measured: cardiac inotropic responses, temporal parameters, the sarcoplasmic reticulum activity and the sarcolemmal permeability to calcium and the role of contractile proteins. All measures were undertaken before and after the acute exposure to 8 µM lead acetate. The specific activities of the cardiac Na+ -K+ -ATPase (NKA) and myosin Ca2+ ATPase were also measured in samples exposed or not to 8 µM Pb++ . Results are presented as mean ± SEM and analyzed by: one-way ANOVA or Student t-test. p < 0,05 was considered significant. The exposure to Pb++ for 2 hours produced a significant increase of the measured parameters in LV and RV (LV and RV: SP, dP/dt +, dP/dt-). However, no significant change of HR was observed. The study of contractile parameters in vitro showed in positive inotropic effect after the acute lead exposure. Regarding the time parameters of the isometric contraction of papillary muscles there was a reduction of time to peak tension but the relaxation time did not change as well as the sarcoplasmic reticulum activity. After 1 hour of lead exposure the papillary muscles became hyperreactive to a β-adrenergic agonist. Also, the results of post-rest contractions were suggestive of a reduction of sarcolemmal calcium influx. Biochemical analyses showed that myocardial samples treated with 8µM Pb++ showed an increase of the NKA ATPase and myosin ATPase activities compared to the untreated samples. The reduction of the calcium influx could reduce the force production in cardiac myocytes and, consequently, reduce inotropism. However, against this fact, there was an increase of cardiac inotropism both in isolated muscles as in in vivo. Then, if the acute exposure to lead produces some deleterious effect, capable to reduce myocardial force development, this effect was counteracted and exceed by the activation of other compensatory mechanisms: increase of myosin ATPase activity; neuroendocrine changes (increase of sympathetic tone), or changes in the transductional mechanisms (mimic of Ca++ by Pb++ in the contractile activation). In conclusion, our work showed, by the first time, that the increase of ventricular pressure induced by lead have, beyond the vascular involvement, direct changes in the myocardial contractilityeng
dcterms.creatorFioresi, Mirian-
dcterms.formatTextpor
dcterms.issued2008-08-15-
dcterms.languageporpor
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Ciências Fisiológicaspor
dc.publisher.initialsUFESpor
dc.subject.cnpqFisiologia-
dc.publisher.courseMestrado em Ciências Fisiológicaspor
dc.contributor.refereeStefanon, Ivanita-
dc.contributor.refereeSouza, Diogo Onofre Gomes de-
Aparece nas coleções:PPGCF - Dissertações de Mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_2998_Dissertação Mirian Fioresi.pdf539.09 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.