Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/9378
Título: Reconstrução do conceito de intersubjetividade em Hegel
Autor(es): Barbosa, Cleiton Gil
Orientador: Luchi, José Pedro
Data do documento: 19-Fev-2016
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: A questão da intersubjetividade recola Hegel sob evidência no debate filosófico do cenário contemporâneo. É que esse cenário cada vez mais abdica de fundamentações metafísicas para justificação de práticas e instituições atendo-se mais a justificações que busquem o ancoramento social. Nesse sentido, Hegel reaparece no debate contemporâneo devido à característica atribuída a seus escritos de juventude de preferência teórica por modelos comunicativos para se pensar a existência social do ser humano. A intersubjetividade surge em Hegel como saída para as aporias da filosofia da subjetividade, as quais se referem a um conceito de razão solipsista incapaz de cogitar a vida social de forma orgânica, mas antes como força e coerção. Para Habermas e Honneth sobram intuições nas obras do jovem Hegel para se pensar um modelo de razão que tenha sua origem nos pressupostos comunicativos de parceiros de interação. A dissertação apresenta a literatura no tema em duas linhas gerais as quais divergem quanto à posição da intersubjetividade nos textos de Hegel: a primeira defende que o conceito não se solidifica ao longo da teoria do filósofo, bastando a sua época de juventude devido a problemas teóricos encontrados; já a segunda, entende que Hegel modifica, entretanto, não anula o ponto de vista segundo o qual é através da intersubjetividade que o humano alcança sua própria realização como liberdade. Expondo como a intersubjetividade se comporta nos dois momentos da filosofia hegeliana, a reconstrução aqui exposta defende que Hegel não abdica de suas intuições de juventude sobre o tema, mas antes o altera, tendo em vista superar o ancoramento naturalista do conceito e sua ligação extrema com a eticidade clássica como é visto nos textos de juventude. Como é demonstrado, a alteração do tema ocasiona a possibilidade de se inserir Hegel no debate contemporâneo de forma mais fecunda do que antes: é que com a alteração, a intersubjetividade se torna requisito para a realização da vontade livre individual, ao passo que os pressupostos comunicativos gerados na interação se tornam o ancoramento social e teórico no qual práticas e instituições provam sua justiça e razão de ser. O desenvolvimento da filosofia de Honneth apresenta os dois momentos: inicialmente, como é exposto, ele defende que o jovem Hegel é o único capaz de fornecer intuições fecundas a contemporaneidade; posteriormente, revisando a obra do Hegel maduro, passa a entender que o filósofo moderno abrange a questão da intersubjetividade e reconhecimento para a da liberdade e sua condição. A dissertação busca entender o conceito de intersubjetividade ao longo da obra de Hegel apontando para sua função teórica em cada momento bem como as insuficiências e suficiências da filosofia de Hegel. Através desse recorte, entende-se também o pensamento de Axel Honneth sobre o tema, assim como a transformação que o mesmo realiza em seu desenvolvimento teórico.
The issue of intersubjectivity puts Hegel in evidence in the philosophical debate of the contemporary scene. This scenario increasingly abdicates of metaphysical foundations for justification of practices and institutions to justifications that seek the social anchoring. In this sense, Hegel reappears in the contemporary debate due to the characteristic attributed to his writings of youth of theoretical preference for communicative models to think about the social existence of human beings. Intersubjectivity appears in Hegel as a solution to the aporia of the philosophy of subjectivity, which refer to a concept of solipsistic reason unable to think social life organically, but as force and coercion. For Habermas and Honneth there are many fruitful insights in the works of the young Hegel to think reason as having its origin in communicative presuppositions of interaction partners. The dissertation presents the literature on the theme in two general lines which differ themselves on the position of intersubjectivity in Hegel's texts: the first argues that the concept does not solidify along the philosopher's theory, just in your time of youth due to theoretical problems found; while the second understands that Hegel changes, however, does not negate the point of view that is through intersubjectivity that man achieves his own achievement as freedom. Exposing how intersubjectivity behaves in those two moments of the Hegel’s philosophy, reconstruction outlined here argues that Hegel does not abdicate their youth insights on the subject, but rather changes it, in order to overcome the naturalistic grounding of the concept and its extreme connection with classical ethics as seen in youth texts. As shown, the theme change cause the possibility of insert Hegel in the contemporary debate more fruitful than before: with the change, intersubjectivity becomes requisite for the realization of individual free will, whereas the assumptions communicative generated in the interaction become the social and theoretical anchoring in which practices and institutions prove his justice and reason for being. The development of the philosophy of Honneth presents two stages: initially, as it is exposed, he argues that the young Hegel is the only able to provide fruitful insights to contemporary; later, reviewing the work of the mature Hegel, comes to understand that the modern philosopher extends the issue of intersubjectivity and recognition to freedom and its condition. The dissertation seeks to understand the concept of intersubjectivity along the work of Hegel pointing to its theoretical function on each moment as well as the insufficiencies and sufficiency of Hegel's philosophy. Through this cut also it’s understand the thought of Axel Honneth on the theme, as well as the transformation that he operates in his theoretical development.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/9378
Aparece nas coleções:PPGFIL - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_9561_dissertacao completa.pdf1.01 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.